Você está na categoria

#Reportagem

“O Desgraçado Não Morre!! (Parte 2)

25 de março de 2009

Pablo Escobar era o chefe do cartel de drogas de Medellin, um grupo colombiano que traficava Cd’s do Calypso (Rá!). Era um Cartel colombiano que construiu um império do tráfico de cocaína que movimentava 80% de toda cocaína do mundo! Em 1989 a revista Forbes reconhecer Pablo Escobar como o sétimo homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em 25 bilhões de dólares.

Escobar foi responsável pela morte de 4 mil pessoas, sim, mais gente que sua lista de amigos no Orkut. Ele mandou matar o candidato a presidência daquele ano, que teve de sair fugido para os Estados Unidos. Enquanto isso, ele bombardeou um avião que achava que estava o candidato, só que ele não estava lá e ainda organizou várias paralisações pela cidade com bloqueio nas ruas e explodiu um prédio do governo em Bogotá, enfim, o cara era El Rey de La Cocadita Negra!

Ele semanalmente matava juízes e políticos além de diariamente matar policiais. Ainda comandava a explosão de dois a três carros por dia, o suficiente para assustar a população e o pessoal parar de sair de casa para ir trabalhar.

Como Morreu?

Uma força especial da polícia dos Estados Unidos, SEAL Team 6 (que quer dizer Sea, Air and Land Forces, e para os especialistas é considerado a melhor força especial do mundo) e a polícia colombiana foi criada com o único propósito: Matar Pablo Escobar. Eram conhecidos como “Search Bloc” e não foram para lá de gracinha.


Pois é, aparentemente não estamos aqui de gracinha

Eles se uniram a um grupo chamado Los Pepes, formado por familiares e amigos das pessoas que Escobar mandou matar. Eles então descobriram aonde estava El Hombre e o cercaram em um bairro de casas e daí começou o tiroteio brabo.

O tiroteio foi parar em cima dos telhados de Medellin com Escobar pulando de casa em casa, tomando tudo quanto é tiro nas pernas e na pança. Finalmente, cansado e certamente com dor dos tiros, ele mesmo apontou sua arma para cabeça e atirou. Fez isso para que ninguém o capturasse.

Entretanto, as autoridades dizem que o tiro que matou Escobar foi um das centenas disparados em direção a ele pela polícia. Uma história que é confirmada por este quadro abaixo, mostrando o King Escobar Kong sendo alvejado por várias ameixas secas. (sim, eu sei que são tiros, mas não parecem ameixas?? nem um pouco? sério? só eu achei? enfim…)

Existe também um livro sobre Pablo Escobar chamado “Killing Pablo”, ou “Matando Pablo”. Só não vou contar mais do livro, senão acabo contando o final, daí estraga a história.

Texto adaptado do Cracked.com Sexta-feira continuo a série “O Desgraçado Não Morre!!” com a história do homem que usava cuecas de ferro.

O Desgraçado Não Morre!! (Parte 1)

23 de março de 2009

O Pirata (Se eu não falo que é um pirata, você nem adivinha…) Edward Teach ou famosamente conhecido como Barba Negra era um cara ruim. Ele tinha 14 esposas, todas elas menores de 18 anos. Obrigou uma delas a “fazer a festa” da tripulação enquanto só olhava e dava risada. Queimava maconha por baixo de sua barba… negra (rá!), para parecer que respirava fogo, o que até intimidava os inimigos… Diziam que fedia tanto quanto um boneco de neve feito de bosta…

E uma vez ou outra, matava o seu “melhor amigo”, só pra mostrar que era o boneco de bosta ele quem mandava…


“Eu nem me lembro o motivo de te matar, mas enfim…”

Como Morreu?

Barba Negra se aposentou pelo INSS e morreu na fila esperando… ok, brincadeirinha. Ele se aposentou na Carolina do Norte e passava os dias nadando em suas moedas de ouro. Até que um bam bam bam da Inglaterra triste por não ter tanto ouro resolveu acabar com a festa e mandou dois navios atrás dele, comandados por Robert Maynard.

Ao invés de fugir, o Barba Negra entrou em um dos navios e destruiu todo o deck principal com uns explosivos. Parece que isso chamou a atenção do pessoal do navio. Barba Negra então estava lá, frente a frente com Maynard. Os dois lutavam com espadas e por um instante Barba Negra quase cortou todos os dedos de Maynard, mas em uma esquiva alá Kill Bill, Maynard prendeu a espada do Barba Negra com os pés e a quebrou enquanto enfiava sua espada nas costas do Pirata com desodorante vencido.

Ao final desta luta, o Barba Negra suando e fedendo mais que virilha de mendigo, já tinha sido perfurado 20 vezes, e nem assim o cheiro saía. Não satisfeito Maynard ainda atirava nele com sua pistola acertando-o 5 vezes!

Com 20 perfurações de espada e 5 buracos de tiro, o Barba Negra ainda estava de pé e recarregando sua arma pra não deixar a festa acabar, mas Maynard, sem graça, partiu pra cima e cortou a cabeça, obviamente, matando Barba Negra…

Ele pendurou a cabeça pela ponta da espada vibrando pela vitória. O corpo do Pirata foi rapidamente jogado no mar, já que a catinga estava insuportável. Maynard voltou para pegar sua recompensa na Inglaterra e recebeu 100 libras por seu trabalho, o que hoje daria 40 mil reais… E se fosse hoje em dia, Maynard podia investir sua rica recompensa nesta super casa a venda no “Que Barato!!


Pode comprar campeão, você merece!

Texto adaptado do Cracked.com Quarta-feira continuo a série “O Desgraçado Não Morre!!” com a história do maior traficante destes tempos modernos…

O Desgraçado Não Morre!!!

21 de março de 2009

E começará a mais nova série do Chongas, depois do badalado sucesso de “Rambo Quem?“, “O Desgraçado Não Morre!!!“.

Serão 7 partes contando 7 histórias (obviamente) de pessoas na história deste grande teatro chamado vida, que não morriam por nada!!

“ah, mas e se soltássemos uma bomba e…”

não adianta.

“Mas e se a gente armasse várias armadilhas…”

já falei que não…

“ahhh, mas e se contratássemos um atirador de elite e…”

“ok, parei”

Pois bem, Segunda-feira começa a série com a primeira parte contando histórias do desgraçado que não morre nunca, mas que eventualmente acabou morrendo.

Aguardem!

Rambo Quem? Parte 05 (final)

10 de março de 2009

Quando Audie Murphy se alistou para a Marinha aos 16 anos, ele tinha 1,65 de altura e pesava 49 kilos. Os bacanas lá da Marinha deram risada na cara dele, mal sabendo que alí estava o Pai de Chuck Norris.

Audie Murphy tentou então entrar para as Forças Aéreas, e também riram na cara dele. Até que então tentou o exército e eles aceitaram-no, pois é sempre bom ter o pelotão da frente cheio pra servir de escudo… Chegando lá descobriram que além da sua estatura ridícula, ele era ruim nos treinamentos e estavam pensando em transferi-lo para ser um cozinheiro. Mas ele insistiu que queria lutar, então jogaram a merda no ventilador, ou em outras palavras mandaram ele pra guerra.

Durante a invasão da Itália ele foi promovido a sargento, pois era um atirador dos bons, só que neste mesmo tempo ele pegou Malária, que por acaso durou quase toda a guerra. Tente se lembrar deste fato.

Depois foi enviado para a França em 1944. Lá encontraram um pelotão alemão que fingia que estava se rendendo que matou todos os seus companheiros. A partir deste momento nasce a fera! Ele a princípio pensou que fosse uma dor de barriga a quentura que vinha de dentro, mas era raiva! Ele partiu pra cima e matou todo mundo depois roubou as armas do pelotão alemão e matou todo o resto que se escondia em um raio de 100 metros. Nisso incluia dois bunkers e vários snipers. O exército americano impressionado com a perspicácia do rapaz, aumentou sua patente para Comandante e pediram desculpas pelos apelidos e ridicularizações na fase de treinamento.

Passados 6 meses, ele e seu pelotão receberam a ordem de defender o Colmar Poket, uma região em estado crítico na frança, mesmo só possuindo 19 pessoas em seu grupo (dos 128 que começaram) e alguns tanques M-10.


Tanque M-10

Os alemães apareceram quase para uma festa, gente que não acabava mais e meia dúzia de tanques. Já que os reforços só chegariam depois de muito tempo eles se esconderam e enviaram os M-10 para fazer o trabalho sujo, mas foram destruídos

Depois este projeto de gente ainda com malária correu para dentro de um M-10 meio capenga foi para a parte traseira do tanque aonde tinha a metralhadora e começou a matar tudo que se mexia. Detalhe importante, o M-10 estava pegando fogo… e ainda tinha combustível, ou seja era praticamente um peido que tudo explodia.

Ele ficou alí por quase uma hora até que a munição acabasse, depois foi correndo para onde estava seu pelotão e enquanto isso o M-10 explodiu logo atrás e ele pulou como em uma mistura de Steven Seagal com Chuck Norris e um pouco de McGaiver. Por isso, deram para ele todas as medalhas que o exército tinha (incluindo as repetidas, foram 33 medalhas mais 5 da França e 1 da Bélgica!) e a medalha de Honra.


Era tão pequeno que o capacete ficava folgado…

Após a guerra terminar ele voltou com o chamado “Stress de guerra” e recebeu alguns comprimidos de antidepressivos. Ele ficou viciado na droga. E nada de ir para programas de reabilitação, ele era o Pai do Chuck Norris!! Ele se trancou em um quarto de motel por uma semana e ficou bom. Lá teve a idéia de escrever sua autobiografia entitulada “To Hell and Back” ou “Fui Para o Inferno e Voltei” e depois virou ator…

Seu livro virou um filme e foi até o “Jaws” ou “Tubarão” ser lançado, 20 anos depois, o filme com maior arrecadação da Universal.

Texto adaptado do Cracked.com. E assim termina a série “Rambo Quem?” com 5 caras que deixariam Rambo falando com voz fina… Espero que tenham gostado :)

Rambo Quem? Parte 4

18 de fevereiro de 2009

Nascido no Tennessee, Estados Unidos, Alvin York passou quase toda sua juventude gastando tudo que tinha em bebidas e entrando em brigas no bar. Quando seu amigo morreu uma briga em um bar ele jurou pela cachaça que nunca mais brigaria e acima de tudo, seria um pacifista.

Quando recebeu o chamado para a guerra, tentou pedir dispensa, mas foi negado e o mandaram para os treinamentos.

Um ano depois ele e mais 17 foram designados para espiar e destruir um acampamento fortificado que dava auxílio para uma linha de trem alemã. Conforme foram chegando um dos atiradores alemães os descobriu e abriu fogo matando 9 dos 17. (Muito bom este grupo para espionar os outros…)


O que sobrou da tropa de York

Os poucos que sobreviveram não tinha as bolas de aço que York possuia e fugiram feito meninas correndo deixando-o sozinho alí em pé contra 32 homens com mentralhadoras. Assim ele contou em seu diário.

“Eu não tive tempo de agachar, me esconder atrás de uma árvore ou deitar no chão. Não tive tempo de fazer nada, a não ser vê-los atirar contra mim.” Eis que ele sabia que tinha que fazer o possível para continuar vivo e a primeira idéia que veio na cabeça foi atirar contra. Ele enfim deita no chão e começa atirar e cada bala matava um alemão.

Depois de matar 20 alemães com exatamente 20 balas, um sargento alemão reuniu um grupo de 5 para tentar atacá-lo pelo lado. Eis que ele puxa sua pistola (que tem só 8 balas) e mata todos. Para ele, ele falou, era como matar perus selvagens no campo como fazia em sua fazenda no Tennessee.

A este ponto, o comandante alemão Paul Jurgen Vollmer perguntou a York se ele era Inglês. (até o fim da segunda guerra mundial, ninguém levava os americanos muito a sério). Vollmer pensou que este super-homem era algum soldado inglês, mas quando York falou que era americano o comandante falou que não poderia ser e que se ele parasse de atirar eles se renderiam.

(Por que?!?)

10 minutos depois, 133 homens vieram andando até onde estava a base do grupo de York. O comandante Woods, superior do York, achou que fosse um contra-ataque alemão, mas até que viu York que o saudou “Soldado York com prisioneiros, senhor!”. Woods sem entender perguntou, “mas como?” e York respondeu, “to comendo o comandante alemão, senhor!”… ok brincadeirinha, ele respondeu “Sinceramente senhor, eu não sei”.

Adaptado do Cracked.com Amanhã continuo a saga de “Rambo Quem?” com a história de um pequenino invencível que lutou uma guerra inteira com Malária.

Rambo Quem? Parte 3

13 de fevereiro de 2009

Um comandante inglês na Segunda Guerra Mundial e fã de surfe (?), tinha o nome de Capitão Jack Malcolm Thorpe Fleming Churchill, (um cara com mais de 4 sobrenomes, já é um cara fodão.. mas vamos adiante), ou como era conhecido “Mad Jack” ou “Jack Louco”, enfim, ele deveria ser o cara mais macho de toda a guerra, tirando é claro, o cara que começou a guerra…

Ele se voluntariou para uma missão, sem saber direito o que iria fazer, só soube que era perigosa, logo divertida para ele. Ficou conhecido pela frase que “Um oficial que vai para a guerra sem sua espada, não está propriamente uniformizado” e por isso, ele carregava sempre sua espada para o combate. “Ahh mas era uma destas espadas, tipo do Peter Pan, ou do Zorro…” Você não entendeu que o cara tem 4 sobrenomes, ele era fodão! ele carregava um espadão escocês de duas mãos do século 15!

Não é só carregar a espada por aí. Ele, durante a noite, foi sozinho para uma base inimiga e matou 42 alemães só com sua espada e sem ser visto

Churchill e seu grupo receberam a missão de destruir uma fortificação chamada “Point 622″. Ele, valentão, tomou a frente e partiu pra cima correndo no escuro contra minas e arames farpados. Ele ia correndo e jogando granadas pra frente. Seu grupo fez de tudo para alcançá-lo, mas foram se perdendo no caminho (newbies… pfff) e acabaram morrendo com as minas e tiros dos inimigos, afinal, ninguém tinha 4 sobrenomes…

Os alemães acabaram encontrando Jack Churchill que fingiu que se rendeu, só para ser preso. Ele foi levado ao campo de concentração, e quando ficou cansado da decoração do lugar fugiu pela porta da frente. Ele foi capturado novamente, e levaram para outro campo de concentração, de onde também conseguiu fugir.

Depois de andar 250 kilômetros só com cebolas enlatadas como alimento, foi achado pelos americanos que o devolveu ao exército britânico. Ele pediu ao exército britânico que o mandassem de novo para a guerra, mas para seu desapontamento, ficou sabendo que a guerra havia terminado.

Terminou com frase “Se não fossem pelos malditos americanos, a guerra teria durado uns 10 anos…”

Adaptado do Cracked.com Amanhã continuo a saga de “Rambo Quem?” com a história de um cara que sozinho rendeu 133 alemães ao mesmo tempo.

Rambo Quem? Parte 2

12 de fevereiro de 2009

Yogendra Singh Yadav é o nome do super-indiano-power-wow. Ele era membro do pelotão de artilharia pesada e estavam em um conflito com o paquistão em 1999.

A missão era para escalar o “Tiger Hill” (uma montanha beeem alta) e neutralizar três bunkers ou casamatas (como você queria dizer) no topo da montanha porreta.

Infelizmente isso significava subir centenas de metros de gelo. E já que não queriam subir todos ao mesmo tempo com machadinhas de gelo, eles decidiram então mandar para cima um cara só, que iria prender as cordas conforme fosse subindo e daí todo mundo poderia subir de forma mais fácil. Yadav, o indiano super-indiano-power-wow se voluntariou, afinal ele era fodão.

Passadas as cordas, o pessoalzinho lá já estava na metade da subida, quando inimigos os avistaram e abriram fogo, com pistolas? metralhadoras? não! lança-foguetes!! Metade do pelotão foi morto, incluindo o comandante, o resto ficou ferido e totalmente desorganizado. Yadav, o indiano super-indiano-power-wow, apesar de ser atingido 3 vezes continuou a subida.

Quando ele chegou n0 topo, um dos bunkers abriu fogo com metralhadoras. Yadav… quem? o indiano super-indiano-power-wow, correu em direção aos tiros, pegou uma granada e lançou pela janela do bunker, matando todo mundo lá dentro.

Neste ponto, o segundo bunker já havia avistado Yadav e também abriu fogo. Ele, o indiano super-indiano-power-wow partiu pra cima do segundo bunker, foi atingido com alguns tiros, mas mesmo assim matou os 4 homens deste bunker com as mãos, AS MÃOS!!

Enquanto ele se limpava, o resto do seu pelotão tinha acabado de subir a montanha e estavam lá, todos olhando para ele falando “seu cheater!”, ok mentira, todos falaram “Caralho maluco!! o que tu fez?” e assim foram todos juntos e conseguiram dominar o terceiro bunker sem problemas.

Por sua coragem e colhões de ouro, ele foi condecorado com o Param Vir Chakra, o maior reconhecimento militar indiano. Diferente da medalha de honra, o Param Vir Chakra só é dado para quem realiza tarefas que na vida normal é impossível de se fazer. Ou seja, o nosso querido Yadav, o super-indiano-power-wow, quebrou as barreiras deste mundo real, tamanha era sua fodalhonice!


E falando em colhões, a medalha lembra o que??

O Param Vir Chakra só foi dada 21 vezes e deste, só 7 ainda sobreviveram para contar a história e receber com vida a condecoração. Yadav recebeu a medalha com a perna quebrada, o braço torcido, e com 15 buracos de bala no corpo, afinal, ele é o super-indiano-power-wow

Adaptado do Cracked.com Amanhã continuo a saga de “Rambo Quem?” com a história de um cara que usava um espadão escocês do século 15 em plena segunda guerra mundial.

Rambo quem? Parte I

10 de fevereiro de 2009

Um soldado que deixaria rambo no chinelo…

(liga voz do faustão) O nome da fera é Simo Hayha!! (desligar voz)

Quem foi o cara?

Simo Hayha tinha uma vida mais ou menos na Finlândia. Havia servido obrigado o exército e depois se tornou fazendeiro. Mas quando a União Soviética invadiu sua cidade em 1939, ele decidou ajudar seu país.

Já que a maioria das batalhas aconteciam nas florestas ele imaginou que a melhor maneira de deter a invasão era com seu rifle, latas de comida e escondido pelas árvores atirando nos russos. A temperatura era agradável, de 20 a 40 graus… abaixo de zero.


Consegue achar o Simo? Pois é, nem os Russos…

Claro que quando os russos souberam que dezenas de seus homens estavam morrendo e que era por causa de uma pessoa, todos ficaram com medinho… ele foi chamado de “A morte branca”, por sua camuflagem branca. Os russos então passaram a fazer missões só para achar e matar Simo.

A primeira missão para matar Simo Hayha foi um sucesso… para ele. Matou todos os russos da missão.

Depois reuniram uma equipe só de atiradores de elite e mandaram para a floresta. Morreram todos, de novo.

Ao passar de 100 dias, Simo já havia matado 555 pessoas com seu rifle e mais 150 com uma metralhadora, somando 705 presuntos.

Já que todo mundo que procurava ele, morria, os Russos resolveram bombardear toda a área aonde ele poderia estar. Teoricamente acharam seu local, mas só foi atingido por estilhaços que nem ultrapassarem seu casaco. Afinal, o cara é a “Morte Branca”!!

Finalmente, dia 6 de março de 1940, ele foi atingido na cabeça por um tiro. Soldados o acharam e levaram-no de volta para a base, e só aí então a “morte branca” foi enfim controlada…

… ou não. depois de uma semana ele recuperou a consciência, mas já era 13 de março e a guerra havia acabado.

Adaptado do Cracked.com Amanhã continuo a saga de “Rambo Quem?” com a história de um indiano invencível.

Fotos da Coréia do Norte Socialista

29 de setembro de 2008

Celebrando 60 anos de existência, este ano, a Coréia do Norte resiste como o último estado Stalinista no mundo!

Neste tipo de sociedade restritiva é difícil, quando não impossível, para os residentes receberem notícias de fora, assim como os de foram conseguirem noticiar o que se passa dentro. Todas as fotografias são produzidas pelo estado, ou aprovadas pelo estado. Estas fotos foram tiradas há menos de 6 meses e mostra um pouco, como vivem os norte-coreanos.

Para se ter uma idéia, esta foto acima da estrada, mostra como são as estradas lá, enormes e desertas. Os carros que passam ou são militares (que muitas vezes ficam paradas na beira da estrada por falta de manutenção) ou Mercedes dos oficiais.

+ Ver as fotos