Cidade do Lixo :: Galeria de Fotos

6 de julho de 2011

Cairo, no Egito, tem uma população de 8 milhões de pessoas e o lixo produzido por esta multidão é coletado em sua maior parte, informalmente, por um povo religioso chamado Zabbaleen do destrito de Manshiyat naser, ou como é conhecida, a Cidade do Lixo.

Esta cidade fica próxima de Cairo, onde os Zabbaleen “trabalham” de lixeiros há quase 100 anos. Eles coletam, separam, reciclam, vendem e usam o lixo. Muitas vezes cobram uma taxa por recolher o lixo e levar para a “cidade do lixo”, fora de Cairo.

Nesta cidade, até os telhados são apinhados de sacos de lixo, é impressionante.

Com o crescimento do Cairo, as autoridades decidiram contrarar empresas Européias parra a coleta do lixo, mas o povo ainda prefere que o lixo seja retirado pelo povo Zabbaleen, porque é mais eficiente e barato.

Vejam 34 fotos impressionantes da Cidade do Lixo.

Por que não uma trilha para dar um clima nas fotos… Ouçam a produçao de um compositor Egípcio chamado Zalabany.

138 pessoas já comentaram

  • Bruna disse em 06/07/2011 | 05:43.

    Impressionante essas fotos! Incrível como as pessoas conseguem viver nessas condições

    Responder

    • Henry disse em 06/07/2011 | 06:41.

      Engraçado é que além de não recolherem o lixo, eles não terminam os prédios.

      Responder

      • lUkAs disse em 07/07/2011 | 08:22.

        hahhahahahah
        É mesmo…

        Responder

      • kinha disse em 07/07/2011 | 12:31.

        hahaaha..realmente

        Responder

      • Carneiro disse em 07/07/2011 | 04:47.

        Melhor foi a galera da moto dando dedo! kkkk

        Cenario deprimente.. só pra gente pra onde caminha a humanidade!

        Responder

      • Carol disse em 11/07/2011 | 08:25.

        Eu já tive a oportunidade de conhecer o Cairo. Eles não terminam os predios, pq quando um membro da familia vai se casar eles construem mais um andar. E deixam para o proximo que casar construir outro andar. Assim todos da mesma familia moram no mesmo predio

        Responder

    • Marcela disse em 06/07/2011 | 08:57.

      Waaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaall-e!!!

      Responder

      • Lucas disse em 06/07/2011 | 09:03.

        A Marcela tirou as palavras da minha boca kkkk. Wall-e total!!!!!

        Responder

      • BRUNA KELLY disse em 06/07/2011 | 10:48.

        tirou as palavras da minha boca ²

        Responder

      • Sara disse em 07/07/2011 | 12:57.

        Tirou as palavras da minha boca ³.

        Responder

      • Daniel disse em 07/07/2011 | 02:18.

        Que mais tirou da sua boca?

        Responder

      • felipe disse em 07/07/2011 | 04:46.

        realmente, o wall-e deve ter sido inspirado nessa cidade…
        o preocupante é q um dia o mundo possa virar o mundo do wall-e

        Responder

      • H1999 disse em 12/07/2011 | 07:58.

        mamma mia! só que o Wall-e ai é os humanos, nunca vi tanto lixo eu não consigo imaginar o cheiro dessa cidade!

        Responder

    • gustavo disse em 06/07/2011 | 09:13.

      a gente acha que essas coisas só acontecem do outro lado do mundo, assistam o documentário “ilha das flores”, vcs vão ver pessoas nessas condições aqui no brasil.

      Responder

      • Stanislaw disse em 06/07/2011 | 09:38.

        Parabéns pra você que precisa ver o filme do teleencéfalo altamente desenvolvido e polegar opositor pra conhecer a realidade do Brasil. Vou te dar uma dica, use menos a internet, assista menos TV e vá visitar as comunidades mais carentes da tua cidade, seja qual for.

        Responder

      • uallace h. cazé disse em 07/07/2011 | 12:36.

        mas esse filme é velho pra caramba eu já assisti, será que ainda hoje aquele lugar é daquele jeito??

        Responder

      • Marcelo disse em 07/07/2011 | 08:45.

        O que o Stanislaw tá fazendo aqui mesmo? Ah sim… “tá na internet”…

        Responder

      • Stanislaw disse em 07/07/2011 | 09:48.

        E o que o Marcelo está fazendo aqui que não está nas aulas de interpretação de português? Não pedi ao rapaz que saísse totalmente da internet, pedi que “usasse menos” e conhecesse mais a realidade. Alguma dúvida?

        Responder

      • Fudêncio disse em 07/07/2011 | 10:10.

        @Stanislaw mimimi

        Responder

      • Marcio disse em 07/07/2011 | 02:06.

        Interpretação de português seria um curso de línguas ou eu não interpretei corretamente o texto? rs

        Responder

      • Marcelo disse em 07/07/2011 | 04:56.

        Só acho curioso ter dado a lição de moral apenas porque o coleguinha indicou o famoso Ilha das Flores. Como se só esse fato fizesse dele um alienado.
        É triste ver pseudo-intelectuais dando pinta em blog de humor.

        Responder

      • Stanislaw disse em 07/07/2011 | 08:08.

        A recíproca é verdadeira.

        Responder

      • Fernanda Andrade disse em 08/07/2011 | 12:27.

        Acho que meu cachorro ia viver mais feliz nessa cidade que na casinha dele. Vai gostar de fuçar um lixo viu!

        Responder

      • Nilsen disse em 12/07/2011 | 12:30.

        No documentário: “lixo extraordinário” tbm mostra, brasileiros vivendo em condições extremas no meio do lixo, de onde tiram o sustento. O mais incrível é que criaram biblioteca com livros jogados no lixo e muitos cultivaram o hábito da leitura assim. vale a pena assistir.

        Responder

    • anderson disse em 06/07/2011 | 09:28.

      Eles recolhem os lixos com os caminhoes e fazem o que?
      Pelo que da de entender jogam na rua ao lado…

      Responder

    • @bIA_ALOKA1 disse em 07/07/2011 | 11:29.

      Tirou as palavras da minha boca (4).
      “destrito,parra e contrarar” (Pasquale).
      @bIA_ALOKA1

      Responder

    • Nilsen disse em 12/07/2011 | 12:53.

      Parabéns pela postagem. muito legal

      Responder

    • marcelo disse em 19/07/2011 | 11:42.

      Muito massa,eu realmente nao conhecia tal lugar…Agora experimentem visitar o blog do japao macabro e veja todas as bizarrices e o mundo do sobrenatural do pais do sol nascente

      Responder

  • PhSV disse em 06/07/2011 | 05:43.

    Cacara! No mundo tem coisa que a gente nem imagina que exista hahaa fiquei chocado com essas fotos!
    Excelente post!

    Responder

  • Taynara disse em 06/07/2011 | 05:46.

    :O Esse lugar deve cheirar muito mal!

    Responder

    • She says disse em 08/07/2011 | 03:23.

      Não diga! xD

      Responder

  • Isabela Melo disse em 06/07/2011 | 05:46.

    Extraordinario, haha’

    Responder

  • taiis disse em 06/07/2011 | 05:46.

    Que cidade + estranha não!?!?

    Responder

    • Nayara disse em 06/07/2011 | 05:51.

      Não vc não foi a primeira rsrsrrsr

      Responder

  • Marcos disse em 06/07/2011 | 05:46.

    Aqueles porcos devem ser muito saudáveis.

    Responder

  • Nayara disse em 06/07/2011 | 05:52.

    Post impressionante Flávio. Eu não sabia que existia essa cidade!!!

    Responder

  • Sugismundo disse em 06/07/2011 | 05:57.

    Esse post tá um lixo.

    Responder

    • guga disse em 07/07/2011 | 12:43.

      woooo trocadalhooo woooohooo! =]

      Responder

  • Leidilaine disse em 06/07/2011 | 06:05.

    POvinho cheiroso esse…..

    Responder

  • Jabel disse em 06/07/2011 | 06:07.

    LOL
    Se o cara se cortar nesta cidade ta FUDIDO!!!
    Infecção e tetano na certa!!!!!!

    Responder

  • Luan disse em 06/07/2011 | 06:08.

    caraca incrivel mesmo como pessoas consenguem viver num lugar como esse, pois ai esta um verdadeiro mundo esquecido por DEUS,
    Ah e Alguém sabe onde fica esse lugar?

    Responder

    • CucaOnline disse em 07/07/2011 | 07:56.

      é pq essa parte é jurisdição de Maomé.

      Responder

      • Caio disse em 07/07/2011 | 12:08.

        hahahahahahaha sensacional resposta do CucaOnline

        Responder

      • Coisa disse em 08/07/2011 | 11:42.

        Não é Maomé, deve ser uma divindade dentre as mais de 3 mil que existem na Índia…

        Responder

      • Coisa disse em 09/07/2011 | 11:23.

        Puts errei feio… O Cairo fica no Egito ó…

        Responder

    • felipe disse em 07/07/2011 | 04:38.

      e esse povo q pega o lixo é religioso…

      Responder

  • Luan disse em 06/07/2011 | 06:09.

    ah ta ja li o começo do post, rsrsrsrsrs, foi malsss
    abraços

    Responder

  • guto disse em 06/07/2011 | 06:09.

    A moeda local é lixo? e imagino a quantidade de ratos que deve ter…

    Responder

    • CucaOnline disse em 07/07/2011 | 07:57.

      com essa moeda local, com apenas 1 quarteirão eles compram o palmeiras, o vasco e ainda levam o são paulo de brinde :)

      Responder

    • Emily disse em 07/07/2011 | 08:58.

      Ratos e outros animais que transmitem uma infinidade de doenças… Na verdade esse povo está exposto a muita coisa…
      Ou já estão imunes rsrs
      As crianças ja vão nascendo com uma certa resistencia rs

      Responder

  • Arthur Aragão disse em 06/07/2011 | 06:37.

    Imagina so a quantidade de rato que deve ter na cidade!

    Responder

  • viviane disse em 06/07/2011 | 06:46.

    Apenas destacar que este é mais um lugar esquecido por nós, homens urbanizados, politizados, religiosos… que só vemos o nosso próprio umbigo. Deus não tem nada a ver com nossas escolhas, a não ser que, quando no momento de fazermos nossas opções busquemos inspiração e resposta Nele, e sim assim o fizéssemos, este lugar, como muitos outros no mundo definitivamente…não existiria.

    Responder

    • Douglas disse em 07/07/2011 | 02:06.

      Realmente Deus nao tem nada a ver com nossas escolhas, afinal ele não existe.

      Responder

      • Deus disse em 07/07/2011 | 09:37.

        Ei, não se meta com a minha vida!

        Responder

  • D. Gabriel disse em 06/07/2011 | 06:56.

    ..Velho..nunca comentei nenhum blog, mas essas fotos merecem, que coisa mais peculiar, como pode um mundo tão rico, deixar esse povo viver nessa situação. Isso não é vida! – Mas parabéns pelo material.

    Responder

  • viviane disse em 06/07/2011 | 06:58.

    Na verdade, na verdade, os estranhos somos nós que fazemos escolhas individualistas e individualizadas, vivendo em sociedade. Na verdade, na verdade, nós é que precisamos ser mais saudáveis em nossas escolhas comuns. Parabéns a quem postou, acredito que a intenção tenha sido de provocar a reflexão e não simplesmente surpreender.

    Responder

    • sara ellen disse em 06/07/2011 | 11:23.

      acho que nao é saudavel viver no meio de um monte de lixo..

      Responder

    • fundamentalista disse em 07/07/2011 | 09:58.

      na verdade, na verdade, ela não falou coisa com coisa. Está apenas querendo dar uma de intelectual…..

      Responder

      • felipe disse em 07/07/2011 | 04:39.

        na verdade, na verdade é isso mesmo q o fundamentalista falou

        Responder

    • Nilsen disse em 12/07/2011 | 12:59.

      muito legal m blog de humor como o chongas, postar uma matéria tão forte. É sempre bom parar e refletir um pouco. Valeu!

      Responder

  • m vinicius disse em 06/07/2011 | 07:05.

    e o cara que esta pilotando a moto…
    que dedo é aquele… enORMEEEE

    Responder

    • Milena disse em 06/07/2011 | 07:20.

      Hmmmm… boiola!

      Responder

  • O. Angelo disse em 06/07/2011 | 07:22.

    Ta parescendo um bairro aki da minha cidade…

    Responder

  • Maria Cristina disse em 06/07/2011 | 07:23.

    Sei que você tem sempre razão (regra nº 1), por isso queria deixar aqui marcado o meu espanto ao descobrir que contratar virou “contrarar” e para adquiriu mais um “r”, virando parra. Acho que nunca vou pegar essa coisa de nova ortografia! ;)

    Responder

  • Corrêa disse em 06/07/2011 | 07:27.

    O que é um destrito, Flávio?

    Responder

    • CucaOnline disse em 07/07/2011 | 07:59.

      Flávio = Google?
      que preguiça hein!

      Responder

    • Disse-O-Nário disse em 07/07/2011 | 09:39.

      “destrito” é um distrito cheio de detritos, como esse do post…

      Responder

  • F.Mello disse em 06/07/2011 | 07:27.

    Qual o motivo do alarde? Nao eh um visao muito diferente da que eu encontro em algumas regioes do RIO DE JANEIRO…pena

    Responder

    • Marcelo disse em 07/07/2011 | 05:00.

      Cita uma aí, por favor, porque eu nunca vi nada parecido por aqui.

      Tem sim comunidades com extrema precariedade de condições, como o Lote 10 em Duque de Caxias, mas até lá há alguns locais específicos para o lixo. Não é assim espalhado como nessa cidade.

      Responder

  • Victor disse em 06/07/2011 | 07:27.

    o q percebe q alem disso eh um povo aparentemente feliz

    Responder

  • Lilian disse em 06/07/2011 | 07:35.

    OMG! Onde fica isso?! Não sei como as pessoas conseguer viver assim,, eu MORRERIA se ficasse nem meia hora ali! Aquilo deve feder pra caraamba! Agora perai, como as pessoas conseguem “viver” naqueles prediios se estão L-O-T-A-D-O-S de lixo? Ai não consigo nem imaginar! Bléeerg nojo, muuuuuuito nojo!

    Responder

  • kidonho disse em 06/07/2011 | 07:53.

    Pelas imagens da pra perceber que a maioria do lixo é reciclavel, isso ameniza um pouco a situação.

    Responder

    • Stanislaw disse em 06/07/2011 | 09:41.

      Também tive essa impressão, muito lixo “seco”. Talvez a história esteja levemente distorcida.

      Responder

      • Leandro Nantes disse em 06/07/2011 | 10:20.

        Na verdade, o lixo orgânico era dado aos porcos pra que eles comessem, e posteriormente os porcos eram abatidos pra alimentar a galera. Mas com o estouro da gripe suína, o governo egípcio achou que deveria incinerar os porcos desse povo (mesmo com inúmeros médicos falando que a gripe suína não era transmitida pelos porcos…).
        Nos últimos anos, eles começaram a criar cabras para substituir os porcos torrados pelo governo.

        Responder

      • Stanislaw disse em 06/07/2011 | 11:57.

        Incineravam os porcos queimando florestas, como a fábula dos porcos assados?

        Responder

      • Caio disse em 07/07/2011 | 12:09.

        Grande fábula dos porcos assados! :D

        Responder

      • felipe disse em 07/07/2011 | 04:41.

        pelo menos eles separam o lixo né?
        ao contrario de muita gente aqui no brasil

        Responder

  • Marcelo Henrique disse em 06/07/2011 | 08:16.

    Me lembrou como o planeta eh retratado no filme WALL-E

    Responder

  • Luka disse em 06/07/2011 | 08:20.

    DROGA!
    Sô Loka prar ir par o Egito , mas, o maridox vive dizendo que lá é sujo, que lá é quente e outras propagandas contra!! agora é rezar para ele não ver essas fotos , se não vai ficar se achando um sábio!

    Responder

  • Leonardo disse em 06/07/2011 | 08:39.

    bom cenário para um Call of Dutty Modern Warfares, não ?

    Responder

  • Alexandre disse em 06/07/2011 | 09:08.

    Será que tem catador de latinha aí?

    Responder

  • beavis disse em 06/07/2011 | 09:43.

    Parece o rio de janeiro

    Responder

    • CucaOnline disse em 07/07/2011 | 08:02.

      “parece o rio de janeiro” é um pouco exagerado…parece mesmo é com Salvador, onde além desse lixo todo, ainda tem gente q mija e caga em cima

      Responder

  • cb disse em 06/07/2011 | 10:27.

    Já tinha ouvida falar de casos de pessoas com Síndrome de Diógenes, mas nunca uma cidade inteira com a Síndrome.

    Responder

    • cb disse em 06/07/2011 | 10:32.

      “ouvido”

      Responder

    • cynthia disse em 06/07/2011 | 11:10.

      ótima observação!

      Responder

  • H. Luiz disse em 06/07/2011 | 11:40.

    É o paraguay ! Ciudad del este.

    Responder

    • CucaOnline disse em 07/07/2011 | 08:02.

      É o paraguay ! Ciudad del este. ²

      Responder

      • Teodorino disse em 08/07/2011 | 08:46.

        Antes das 20… porque depois desaparece 90% do lixo…
        Já vi lá montes de peças de isopor que chegavam no terceiro andar do shooping.. e a noite já tinha sumido….

        Agora… se estiverem falando da época que rolou a greve dos lixeiros… então essa cidade das foto é mais limpa iauehuieaiaeuh

        Responder

  • Marduck disse em 07/07/2011 | 02:57.

    Parece São Paulo

    Responder

  • iOS 5 disse em 07/07/2011 | 05:47.

    Tirando o lixo me lembra CoD .

    Responder

    • CucaOnline disse em 07/07/2011 | 08:03.

      tirando o lixo e botando arma na mão das crianças e boeiros explodindo, me lembra o Rio de Janeiro.

      Responder

  • eu vi disse em 07/07/2011 | 09:15.

    tb acho q parece salvador!!

    Responder

  • Nicelle disse em 07/07/2011 | 09:41.

    Que simpáticos os 3 rapazes na moto! Será que mostrar o dedo médio lá também quer dizer vai se f*d*r ? Senti que eles não gostam muito de sair na foto!
    kkkkkkkkkkk

    Responder

    • fundamentalista disse em 07/07/2011 | 10:02.

      “É o Oi da Califórnia, Zé”

      Família Buscapé

      Responder

  • ma-luzi disse em 07/07/2011 | 09:43.

    Nossa, neste lugar usar perfume deve ser perga de tempo, não tem efeito, pelo mau cheiro, os ratos então devem ser confundidos com gatos, que tristeza.

    Responder

    • Disse-O-Nário disse em 07/07/2011 | 09:42.

      Perda de tempo é ler esse seu comentário…

      Responder

  • Douglas Nunes disse em 07/07/2011 | 10:43.

    Se tiressem todo o lixo e terminassem os prédios, imagino que ficaria uma cidade até bacana…esteticamente falando…

    Responder

  • Marcos disse em 07/07/2011 | 10:47.

    Cada lugar tem sua cultura, o que pra gente pode parecer ‘nojento’, ‘fedido’, pra eles lá pode ser muito normal e conviver com isso é tranquilo. Por isso da pra ver até mesmo crianças brincando na rua.

    Mas claro, vocês não conseguiriam viver nesse lugar, lá não tem Mc Donald’s….

    Responder

  • Mengele disse em 07/07/2011 | 11:58.

    Esse lugar leva ao pé da letra a frase: Esse lugar é um lixo.

    Responder

  • microbio chapado disse em 07/07/2011 | 12:34.

    imagina o tamanho das ratasanas. deve ser aquela ratasana urutú, quase do tamanho de um tiranossauro. como ja dizia o proverbio chines: “diga-me o tamanho do seu lixo, q te direis o tamanho dos teus ratos.”

    Responder

  • Maria Cristina disse em 07/07/2011 | 12:35.

    Finalmente consegui ver as fotos… E poxa, fiquei triste. Talvez as pessoas sejam felizes vivendo assim, mas dá tristeza de ver isso… Gostaria que todo mundo pudesse ter boas condições de vida.

    Responder

  • Jr. disse em 07/07/2011 | 01:15.

    as três pessoas na moto parecem felizes!

    Responder

  • Martim disse em 07/07/2011 | 01:52.

    Vocês não entenderam… é que “DESTRITO” rima com DETRITO… =)

    Agora entenderam? =P

    Responder

  • Juliano disse em 07/07/2011 | 02:14.

    Olhem essas imagens e pensem duas vezes em falar mau do brasil!
    obs: isso serve pro flavio, e certeza pra mim tambem.

    Responder

  • Lana disse em 07/07/2011 | 02:45.

    OMG! Deve ter mtooo rato nessa city!

    Responder

  • Castellan disse em 07/07/2011 | 02:57.

    Haha, alguem falou do “Ilha das flores”, documentario fake, hehehe.. essa ilha eh pertinho de Porto Alegre, ilha de pescadores nao de mendigos brigando por comida de porco..

    Responder

  • Tales disse em 07/07/2011 | 03:28.

    Não perde nada nada para Nápoles, sul da Itália. Rsrsrs

    Responder

  • Diego disse em 07/07/2011 | 06:23.

    Gente, deve nascer uns porcos mutantes ali no meio, né?

    Responder

  • Eliane disse em 07/07/2011 | 06:33.

    Ratoburguer deve vir de lá !

    Responder

  • ana disse em 07/07/2011 | 07:45.

    quanta feiúra.

    Responder

  • Max disse em 07/07/2011 | 11:25.

    será que ninguém percebeu que ali só fica o lixo “seco” o reciclável sabe, a não ser que o plástico ou papel de lá feda, não deve ser um dos piores lugares do mundo

    Responder

  • Mr. WRITER disse em 08/07/2011 | 02:37.

    Foi nessa cidade que gravaram aquele filme do robozinho Wall-E né?

    Responder

  • Paula Junior disse em 08/07/2011 | 07:45.

    O mais impressionante é que algumas pessoas estão sorrindo.

    Responder

  • LuH disse em 08/07/2011 | 08:46.

    eu acredito que a grande diferença é que eles não vêem o lixo como algo a ser descartado, como nós vemos. acho que eles encaram como a fonte de renda deles, e como a tradição do povo deles. quero dizer, quando existe algo “superior” dizendo como as coisas devem ser, fica mais fácil, não? eu só não acredito que nós, que estamos aqui do outro lado do oceano, devemos julgar o modo de vida deles, soh pq aqui no nosso país, quem vive do lixo é esquecido pela sociedade. nós não conhecemos a cultura deles. tá certo que eles podem não ser as pessoas mais ricas do país, mas pareceram felizes com o que faziam, isso não basta? eu não vi nenhum rato nas fotos. não vi ninguém que parecesse no mínimo doentinho… pra que falar que nojo, que isso, que aquilo, se vc nunca foi lá? existe um processo de separação do lixo reciclável do restante, e eles vendem tudo aquilo que pode ser reaproveitado. 80% de todo o lixo da cidade é reciclado. eu acho que eles são um exemplo pra sociedade.

    Responder

    • Coisa disse em 09/07/2011 | 11:28.

      Deles, deles, deles…

      Responder

  • Ademir disse em 08/07/2011 | 08:52.

    caraca !?! Muito legal seu site, parabéns!

    Responder

  • Máh disse em 08/07/2011 | 01:11.

    E vamô explorar os bichos neah…..

    Responder

  • Mendel disse em 08/07/2011 | 03:58.

    Sabe aquele programa Acumuladores?

    Responder

  • Jhonatan disse em 08/07/2011 | 05:00.

    Que lixo.==

    Responder

  • Jhonatan disse em 08/07/2011 | 05:01.

    todos obsessivos compulsivos

    Responder

  • Júlia r. disse em 09/07/2011 | 02:55.

    Se trocar o lixo por roupas parece o meu quarto…

    Responder

  • MaDu disse em 09/07/2011 | 05:30.

    é as fotos chocam mesmo, mas aquele lugar é assim porque as pessoas querem.
    engraçado é ler o que todo mundo comenta aqui, tem de tudo, falaram em síndrome de diógenes, em história mal explicada etc. mas ficam só procurando o motivo e não fazem nada, acho que até eles lá devem estar nessa.
    somos assim, vemos os erros e seguimos em frente…

    Responder

  • Anzu disse em 10/07/2011 | 03:37.

    Ae Ricardo Teixeira, acharam teu berço!! Volta pra casa!

    Responder

  • zemagrelo disse em 11/07/2011 | 02:31.

    Vendo essas fotos eu ate sinto orgulho de morar no morro do alemao.

    Responder

  • Daniel disse em 13/07/2011 | 08:59.

    Meu deus! O Cascão ia adorar essa cidade! Uma vez eu vi na tv uma cidade estranha também! É aqui no Brasil! A cidade é um cemitério! As pessoas viviam nele!

    Responder

  • Cannabis disse em 13/07/2011 | 09:41.

    E vc acha que os lixões da sua cidade são muito melhores?

    Responder

  • João disse em 19/07/2011 | 12:56.

    É triste ver isso, ainda mais sabendo que essas coisas acontecem porque nós, seres humanos, deixamos.
    Se a gente se unisse, com certeza conseguiríamos reverter esse tipo de situação em TODO o mundo, e bem rapidinho ainda.
    Mas o povo ta mais preocupado em assistir o futebol, big brother brasil e essas outras porcarias, se esquecem de que essas pessoas que estão aí são parte de nós, porque nós todos juntos fazemos a raça humana.

    Responder

  • Stephenspildberg disse em 21/07/2011 | 04:27.

    Para ver uma rua cheia de lixo e outros sub-produtos gerados por uma favela em franca expansão, não precisa viajar até o Egito. Basta ir à Alameda Jandira Fróes, no bairro de S.Francisco, Niterói. Detalhe: passa por trás da NELTUR – a Secretaría de Turismo da Prefeitura de Niterói! As “autoridades” não fazem nada: PMN, Clin, Emusa, CREA e por aí vai. Estão gerando um novo Morro do Bumba lá! Os vereadores só aparecem lá no período eleitoral, comprando votos e enganando os pobre-coitados que se submetem a esse esquemão prá lá de manjado.

    Responder

  • Andressa disse em 27/07/2011 | 11:42.

    Muito legal esse site .. Aprendi muita coisa:
    – Na india ninguem se inporta de fika no lixão
    -Láa os cachorros fazem a festa

    Responder

  • Andressa disse em 27/07/2011 | 11:44.

    Adoreii o site aprendi muito:
    -Na india ninguem se importa de fikar no lixão
    -láa os cachorros fazem a festa
    -e eu ninca vou ir láa conhecer o pais
    ksks bjs

    Responder

  • barbara disse em 17/08/2012 | 07:50.

    Horrivel , deeeeeeeeeeeeeeeeeeetestavel morar ai … Ai quem gostaria de morar ai , coisa feia da ate arrepio

    Responder

Comentar

Mas leia antes estas três regras:
  1. O Flavio Lamenza tem sempre razão
  2. Os campos marcados com * são obrigatórios
  3. Em caso de dúvida, ler a regra no 1