Arnaldo Jabor sobre o que é Público e Privado

20 de abril de 2011

Eu quase o aplaudi, por resumir em 1 minuto e quarenta segundos o que poderia dar um papo de horas e horas. Só não o aplaudi, porque estava sozinho em casa e ia ser estranho pra cacete.

Um pouco de polêmica antes do vídeos… digamos assim, um aperitivo:
“O Governo Lula conseguiu demonizar a palavra privatização”

Esta foi a crítica que Jabor fez na segunda, dia 18 de abril. Vejam, é um questionamento interessante.

203 pessoas já comentaram

  • leo disse em 20/04/2011 | 11:40.

    Eu assisti, e tbm quis aplaudir… mas pensei na hora “esse é o cara”

    Responder

    • Lunático Vidente disse em 20/04/2011 | 01:22.

      Vou citar um exemplo que acontece aqui na universidade em que eu estudo. Eu estudo em uma universidade pública, em que os diferentes institutos e faculdades tem autonomia para gerenciar seus recursos. O Instituto de Química faz muitas parcerias com a iniciativa privada, realizando análises químicas e outros projetos, com isso as empresas injetam grana neste instituto e com isso eles tem uma enorme biblioteca, laboratórios modernos, prédios novos etc, etc e os alunos da química ganham com isso, ou seja, é bom para as empresas e é bom para a comunidade deles. Já no Instituto de Geografia e Geologia (qual pertenço), existem muitos professores contra esse tipo de parceria pública e privada e aqui no nosso instituto isso não existe, já que esses caras barram esses projetos (por exemplo com a Petrobras) e com isso nosso instituto é o mais “pobre” da universidade, o prédio é horrível e falta até papel higiênico no banheiro.

      Responder

      • Lunático Vidente disse em 20/04/2011 | 01:26.

        Tudo bem, eu sei que meu exemplo acima não tem nada a ver com privatização, mas é um exemplo de como o público e privado não são dois mundos isolados.

        Responder

      • Eduardo Viana disse em 20/04/2011 | 03:20.

        Tu estuda na UFRJ, cara ?
        Faço geografia lá, morro de inveja do CT e das Engenharias em geral que deixam a Petrobrás se infiltrar lá =/

        Responder

      • Anderson Sabino disse em 20/04/2011 | 03:56.

        Cara, Faço geografia na UNICAMP, há investimentos de todos os lados…Petrobrás e tudo mais, e mesmo assim as condições são precárias. Temos um prédio sendo construído há uns 8 anos, e que não tem prazo para finalizar…vão aí mais uns 10 anos … Investimento privado é importante, mas organização e principalmente idoneidade e honestidade da administração são mais vitais ainda para uma boa universidade.

        Responder

      • Pablo disse em 21/04/2011 | 02:53.

        Ao primeiro comentário

        “Lunático Vidente
        Vou citar um exemplo que acontece aqui na universidade em que eu estudo. Eu estudo em uma universidade pública, em que os diferentes institutos e faculdades tem autonomia para gerenciar seus recursos. O Instituto de Química faz muitas parcerias com a iniciativa privada, realizando análises químicas e outros projetos, com isso as empresas injetam grana neste instituto e com isso eles tem uma enorme biblioteca, laboratórios modernos, prédios novos etc, etc e os alunos da química ganham com isso, ou seja, é bom para as empresas e é bom para a comunidade deles. Já no Instituto de Geografia e Geologia (qual pertenço), existem muitos professores contra esse tipo de parceria pública e privada e aqui no nosso instituto isso não existe, já que esses caras barram esses projetos (por exemplo com a Petrobras) e com isso nosso instituto é o mais “pobre” da universidade, o prédio é horrível e falta até papel higiênico no banheiro.”

        Não sei se você já estudou as crises das universidades. Meu caro, esta problemática encontrada por vocês em seu campus, é o resultado deste investimento das empresas privadas. O mercado financeiro está ai desvalorizando os cursos não rentáveis e valorizando os que dão retorno imediato. Com a privatização do seu ensino, você se veria louco, sem tempos para realizar os seus projetos de pesquisa, perderia a sua autonomia no controle dos temas a serem pesquisados. Leia sobre as crises universitárias que, apesar de retratar a mudança da modernidade para a contemoraneidade, muita coisa reflete e se adapta aos dias atuais. Há sim, e não procure resolver o seu problema com soluções externas. Tem que ser resolvido internamente, faça protestos, vá até a coordenação de curso, faça o possível e, caso não haja solução, busque uma maravilha externa.
        hahaha

        pense ser, largue de ser pedra…

        Responder

    • Lucas Trindade disse em 20/04/2011 | 03:57.

      Acho que nos aqui gostamos muito de que ouvimos e por isso que eu gosto do Arnaldo Jabor

      Responder

    • jeferson disse em 21/04/2011 | 12:56.

      É por vc continuar aplaudindo, discursos desse tipo, feito pela rede globo, que continua, e empurrarem um capitalismo explorador, com o empreendedor com uma grande concentração de riqueza e as favelas crescendo junto as contas bancarias desses empreendedores defendidos!

      Responder

      • Chocomelo disse em 21/04/2011 | 01:10.

        Falou aí, CHE

        Responder

      • Luiz disse em 21/04/2011 | 09:50.

        Como que as contas Bancárias daqueles que “administram” o bem publico não crescesse no mesmo ritmo das dos empresários.

        Responder

      • Sandro Chagas disse em 22/04/2011 | 08:18.

        Jeferson
        Somente com riqueza e emprego se distribui renda . O que move o mundo é o dinheiro meu amigo ( camarada e cumpanheru é muito brega depois de 1989 ) . Se não fosse o capitalismo a expectativa de vida não subiria , pois como se financia pesquisas medicas ?
        Até Fidel confirmou que o modelo cumunista não funciona mais em Cuba . Vai bater uma Punheta para uma foto do Che Guevara , Mao Tse e uma do Fidel . Se você esta escrevendo neste blog é por causa da IBM , da Microsoft ou da Apple , empresas americanas ……… se enforca vai !!!!!!!!

        Responder

    • Leandro disse em 22/04/2011 | 01:46.

      O Brasil já é um pais comunista…

      Responder

    • Guerra disse em 23/04/2011 | 11:42.

      nunca vi uma quantidade tão grande de comentários extensos como neste post… o pessoal se puxou

      Responder

    • lucy disse em 23/04/2011 | 05:05.

      eu assisti e aplaudi (literalmente)… e o coitado do meu marido acordou,rsrsrsr.

      Responder

  • dereckson disse em 20/04/2011 | 11:48.

    corrigindo, 18 de abril**

    Responder

  • Jhackson Diêgo disse em 20/04/2011 | 11:54.

    Tio Flávio Chongas, você é um viajante do futuro? *-*
    Brincadeiras a parte, ajeita a data ai, tá errada. Foi em Abril… Maio está por vir ainda. XD

    Responder

  • Zaupa Junior disse em 20/04/2011 | 12:00.

    Muito bom cara!!!!! realmente merece aplausos!!!

    Responder

  • leandro disse em 20/04/2011 | 12:00.

    Sempre gostei das cronicas de Jabor, concordo plenamente com suas criticas e pontos de vista, sem excessão dessa.

    Responder

  • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:01.

    Veja, não é bem assim… É já conhecido o argumento de que as empresas privadas são mais eficientes que o Estado em certas áreas, mas há áreas estratégicas que devem sim ser gerenciadas pelo Estado, como a área da saúde e energética (bens públicos básicos à população, que não podem sofrer abusos e aumentos, não bastando somente a regulamentação) e a educação básica, fundamenta, média e parte da superior, de forma a incentivar as pesquisas em temas fundamentais à sociedade civil e ao Estado, e não somente aos interesses do mercado (que sim, em grande parte se fundem ao da sociedade civil, mas não completamente).
    Sim, eu sei que o Estado não tem sido eficiente na gestão de muitos destes serviços básicos à população, mas deve-se trabalhar nisso, e não simplesmente tornar em mercado tudo o que é Estado. Concordo sim que a Infraero comandar 97% dos aeroportos do Brasil é uma baita ineficiência, e que nesse setor dever-se-ia abrir à iniciativa privada. Entretant, abrindo outors setores básicos que devem sim ser geridos pelo Estado por corresponderem a bens públicos básicos à dignidade da população nacional não se pode fazer o mesmo, correndo-se o risco de chegarmos a um nível de debate político semelhante ao que ocorre nos Estados Unidos, onde republicanos (e enorme parte da população mais abastada) consideram um grande absurdo o fato do Obama querer estender a saúde financiada pelo Estado para toda a população.

    Responder

    • Satynne disse em 20/04/2011 | 01:00.

      Nossa, Mateus! Eu ia dizer isso, mas você resumiu tudo com muita clareza. Só resta agradecer e concordar.

      Responder

    • Lunático Vidente disse em 20/04/2011 | 01:08.

      Cara, mas é justamente o que ele disse, cabe ao estado gerenciar e estabelecer normas para que as empresas privadas, seja qual for o ramo que elas se aplicam, operem de maneira correta e não abusiva.

      Responder

      • Mateus disse em 20/04/2011 | 01:17.

        Na minha visão política, a regulamentação não é suficiente para gerir esses bens básicos, é necessário um maior cotnrole do Estado. Se a Anatel não dá conta de gerenciar a telefonia, internet, etc, não há como regulamentar e fiscalizar com a proximidade e eficiência necessárias esses bens públicos tão importantes (educação, saúde). Na minha opinião, privatização de saúde e educação não é sequer uma alternativa.

        É uma questão de ideologia política, eu acredito nisso, e respeito quem não acredita, como você. Só estou colocando meu ponto de vista mesmo.

        Responder

      • Lunático Vidente disse em 20/04/2011 | 01:30.

        Sim cara, discutir é importante e até entendo seu ponto de vista. É um assunto foda mesmo. Antigamente, eu era bem mais radical com respeito a isso, nada de privatização. Mas o estado me decepciona muito….

        Responder

      • Gustavo disse em 20/04/2011 | 01:39.

        e nao é bem assim. esse argumento de que cabe ao Estado fiscalizar os empresariosé uma grande filhadaputisse.
        os empresarios sabem que o governo é ineficiente e, se deixarmos as grandes empresas totalmente livres só dependendo do governo para regulamentar-lhes as atitudes, estamos fodidos. As grandes empresas estao totalmente entranhadas em todos os ramos do Estado e é fato de que empresario no Brasil não tem nem consciencia e nem responsabiidade social nehuma, salvo raras excessoes.
        Jabor ter comparado os segmentos do governo a sovieticos e comparar a mera existencia de empresas estatais a um sistemas economico completo é uma falácia, demonstra uma reflexao pouco racional, equivocada, simplista e talvez ate estupida.

        Responder

      • Paulo disse em 20/04/2011 | 02:16.

        Gustavo, eu ia comentar exatamente isso:

        Nunca vi tanta falácia num só discurso.
        Jabor e seus discursos emotivos e superficiais.
        Aposto que o avião dele atrasou e ficou putinho. Aí desabafou em mais uma crônica genérica e até mesmo contraditória pois, ao mesmo tempo que critica o governo de ter segmentado os conceitos de privado/estatal de forma manequeísta, ele mesmo usa os exemplos socialistas com um tom carregado do velho conceito de “comunista comedor de criancinha”.
        Analise melhor os fatos caro Jabor.
        Devido ao desregulado neoliberalismo que o mundo afundou recentemente em uma grande crise econômica e, devido ao nosso Governo controlador, somos um dos poucos países em que a crise realmente foi apenas uma marolinha… mesmo a mídia conservadora de direita da qual vc faz parte tendo ridicularizado o Lula qdo ele usou este termo, o tempo, os fatos e o reconhecimento de toda comunidade internacional pode constatar que foi a pura verdade.

        Responder

      • Gigopepo disse em 20/04/2011 | 05:46.

        Paulo, as minhas palmas vão para você.
        O Jabor é um Diogo Mainardi disfarçado de intelectual.
        O controle do estado sobre certo setores da sociedade é importantíssimo para o desenvolvimento do nosso país.
        Os EUA deixaram tudo na mão dos bancos e das empresas e deu no que deu.
        Eles podem até pagar mais barato pela internet e celular, mas não tem o acesso à saúde como nós temos, e ainda tem as grandes corporações e bancos tão incrustrados em seu governo que eu fico surpreso por não terem abolido as eleições por lá e entregado tudo na mão deles.

        Responder

      • Jacinto aquino rego disse em 21/04/2011 | 11:59.

        E quem diz que alguem segue algum principio neste!
        O sol nasce para todos, mas a sombra é para poucos!

        Temos de ser cruéis. Temos de recuperar a consciência tranquila para sermos cruéis [Adolf Hitler]
        Quando maior a mentira, maior é a chance de ela ser acreditada!
        Que sorte para os ditadores que os homens não pensem.
        A propaganda não pode servir à verdade especialmente quando possa salientar algo favorável ao oponente.
        Não se pode pensar em movimento radical, forte e vivo, onde não haja controvérsia. A unanimidade absoluta só existe nos cemitérios.
        A História é tão antiga quanto meu avô.
        As idéias são muito mais poderosas do que as armas. Nós não permitimos que nossos inimigos tenham armas,porque deveríamos permitir que tenham idéias?
        Teríamos acabado sozinhos se governássemos apenas pelo medo. A classe operária jamais se submeteria a um governo que pretendesse impor-se pelo medo.
        Obedecendo à pressão de baixo, à pressão das massas, pode a burguesia conceder, algumas vezes, certas reformas parciais, enquanto permanecem inalteráveis as bases do sistema social-econômico existente. Agindo dessa maneira, calcula que tais concessões são necessárias para preservar seu predomínio de classe. Esta, a essência da reforma. A revolução, entretanto, significa a transferência de poder de uma classe para a outra. Por isso é impossível descrever qualquer mudança como uma revolução. Por isso é que não podemos contar com mudanças nos sistemas sociais que se operem como transição imperceptível de um sistema para o outro por meio de reformas, por concessões da classe dominante.

        viva a presidente dilma! viva o Braazziiillllllllllll
        graca a Deus recebo bolsa familia, e naum uso aroporto

        Responder

      • Jáder disse em 21/04/2011 | 04:42.

        Para o Paulo e para os demais Lulistas fanáticos:

        O amigo tá esquecendo só que “a marolinha” não aconteceu por causa da intervenção do Lula. TODAS as diretrizes econômicas e quase todos os programas sociais que o Lula desenvolveu foram feitas no governo do Fernando Henrique Cardoso (preste atenção: desenvolveu, não criou; pegou o que estava feito e expandiu).

        E aqui, cabe mais uma vez, o comentário do Jabor: O Lula conseguiu demonizar “a palavra” FHC, quando, na verdade, deve MUITO a ele, por ter criado as bases que permitiram que esse propagador do analfabetismo tenha sido o Presidente que foi.

        Para não dizer que ele foi inútil, vale salientar que ele foi (e ainda é) muito esperto: soube deixar o que estava funcionando e aumentar o que fazia bem. De fato, méritos para ele, mas não todos o que ele mesmo e o que os soviéticos pregam.

        Responder

    • Mateus disse em 20/04/2011 | 01:47.

      Sugiro que um ponto fundamental na discussão é compreendermos que a iniciativa privada é pautada por outros valores que os do Estado. As firmas querem lucrar e sobreviver no mercado, e o Estado quer gerir eficientemente seus recursos em prol da sociedade. São objetivos bem diferentes que norteiam estes dois tipos de atores, e que nos ajudam bem a compreender porque há certos bem públicos que não devem ser gerenciados pela iniciativa privada.

      Quando tratamos de saúde, educação, etc: devemos deixar estes bens públicos a cargo de um agente econômico que quer lucrar o máximo possível e sobreviver no mercado, ou nas mãos de um ator político destinado a trabalhar em prol da sociedade? E de outro lado, um setor aeroportuário, por exemplo, que prima por eficiência, e não necessariamente pela “dignidade” da população, devemos deixar na mão do Estado, ou da iniciativa que prima justamente por eficiência? Acho que este argumento elucida bem meu ponto de vista político.

      Responder

      • Victor Gabriell disse em 20/04/2011 | 02:29.

        Se vivêssemos em um mundo perfeito a resposta para as suas perguntas seria bem clara.
        Mas infelizmente não vivemos em mundo assim.
        Confio muito mais nas empresas privadas, que visam lucros como vc disse, mas que sabem investir, do que no estado.
        Este dois setores que vc citou, saúde e educação, são os mais precários hoje no país.
        Não vejo o estado com bons olhos assim como você meu caro.
        Um abraço.

        Responder

      • felipe disse em 20/04/2011 | 04:02.

        meu ovo mateus…meu ovo

        Responder

      • Luan disse em 20/04/2011 | 06:15.

        Corrupção, caro Victor, existe em todos os setores.

        David Martimort e Stéphane Straub, acadêmicos da Institut Universitaire de France e Universidade Edinburgh, respectivamente, construíram um modelo estatístico para analisar como a propriedade publica e privada afetam políticos corruptos a fechar contratos paralelos com firmas. A conclusão final foi de que dependendo dos custos comparativos dos fundos públicos versus os custos crescentes dos serviços públicos, privatização implica mais investimento, mais eficiência, porém mais corrupção ainda. [fonte: http://idei.fr/doc/conf/veol/straub_martimort.pdf

        A solução seria um equilíbrio entre o privado e o público, os dois em prol de uma única causa: eficiência e combate a improbidade administrativa.

        Responder

      • Tarcísio disse em 21/04/2011 | 08:05.

        Mateus,

        “…devemos deixar na mão do Estado, ou da iniciativa que prima justamente por eficiência? ”

        Só lembrando. eficiência é um dos princípios da Administração pública definidos na Constituição Federal (Art. 37), não apenas uma prerrogativa do setor privado. Aliás, dê uma olhada nos demais princípios desse artigo e veja o setor público do Brasil trabalha tanto assim “em prol da sociedade”.

        Responder

      • rafael disse em 21/04/2011 | 08:53.

        Caro Mateus, mais importante que saude e educação é a alimentação, afinal, sem comer ninguém nem sobreviveria para precisar de hospital ou escola. E qm controla a alimentação no Brasil? Ééé.. é a iniciativa privada. Ñ é o governo que poe comida na sua mesa. É a iniciativa privada, q em busca des lucros a faz querer ser o mais eficiente possível e produzir com maior qualidade para que você compre delas e assim seja possível saciar a sua fome. Olhe a sua volta, praticamente tudo que você vir provavelmente terá vindo da iniciativa privada. Seu notebook, que hoje possui mais poder de processamento que provavelmente TODOS OS COMPUTADORES JUNTOS de décadas atrás, só é possível a partir da eficiência e da busca pelos lucros do setor privado.

        Responder

  • Raukores disse em 20/04/2011 | 12:03.

    Sim, mas todos temos os planos de telefonia e internet + caros e de pior qualidade entre os países ditos emergentes;
    Acho que deve haver investimento privado em todas as áreas, mas também não sou a favor de privatizar tudo a preço de banana, e lavar as mãos depois. Não acho no entanto que seja uma lógica tão simples, do privatizar = sucesso e estatal = roubalheira. Se bem administradas ambas podem resultar em avanços e dependendo da maracutáia, ambas podem render uma boa grana por fora.
    Me pareceu um discurso bem cliché e tendencioso do Jabor, respeitando seu ponto de vista. Mas já vi ele fazer melhor.

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:04.

    Flávio, tendo tempo leia “Capitalismo de Laços”. Fernando Henrique também não é nenhum liberal não.
    Desde o início das privatizações o -Estado- tem aumentado a concentração do poder financeiro no país. E obviamente os beneficiados são o próprio estado e alguns poucos grupos privados.

    Responder

  • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:08.

    Falou bem raukores, somos vítimas de grandes abusos na telefonia, apesar de ela ter se desenvolvido bastante, temos um dos serviços de pior qualidade e mais caros na América Latina. Experimentem reclamar com a telefônica ou a net e entenderão o que digo.

    Responder

    • Israel disse em 20/04/2011 | 02:24.

      E isso é culpa do processo de privatizacão do FHC, ou das agências reguladoras que a mais de 8 anos estão populadas por amigos do lula que não tem a menor competência técnica para os cargos que ocupam?

      Responder

      • Victor Gabriell disse em 20/04/2011 | 02:31.

        Perfeito Israel.Perfeito.

        Responder

  • Lola disse em 20/04/2011 | 12:09.

    Apesar do tradicionalismo burguês inflamado do Jabor, a maioria dos seus discursos são fantásticos.

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:11.

    Mateus, você esta correto se acredita que toda a população brasileira tem acesso a saúde. Se você trabalhasse na área teria grandes exemplos de má gestão.
    O que a esquerda brasileira optou por não saber nunca a diferença é regulamentação e gerência. Por impossível que pareça, sim, são coisas diferentes.

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:13.

    com certeza vocês tem menos de 20 anos ou uma memória muito limitada.
    Poucas pessoas tinham acesso a telefones na década de 80 e pagavam caro por isso.

    Responder

    • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:16.

      Era assim em todo país em desenvolvimento, cara, e todos superaram isso. Sim, hoje todos têm acesso, mas a regulamentação da anatel nos garante preços justos e qualidade? Não. Regulamentação não basta.

      Responder

      • Servidor da Anatel. disse em 20/04/2011 | 11:18.

        Concordo Mateus.
        Existem grandes motivos para que o custo da telefonia seja tão alto no Brasil, a saber:
        Apenas para licenciar um no acesso (leia-se celular ou mini-modem) as operadoras pagam R$26, sendo que a cada ano este mesmo acesso deve ter sua licença renovada ao custo de R$13. Estes valores, somados a mais alguns licenciamentos de Estaçõs de Base somoam cerca de R$ 1.6 Bilhões de reais por ano.
        Além disso, o uso de radiofrequências (canais de transmissão e recepção) são vendidos (basta ver a última licitação do sistema celular ocorrida em 12/2010, ganha pela Nextel, que custu mais de R$ 1Bilhão).
        Temos alta carga tributária sobre o serviço, algo em torno de 25%.
        Isso tudo apenas para mostrar que há motivos para a telefonia ser tão cara.
        A regulamentação precisa ser atualizada e os custos desonerados para que o valor seja mais módico.
        Fonte dos dados: Anatel.

        Responder

    • Luciano Pinheiro disse em 20/04/2011 | 12:44.

      Rodrigo, a indústria de telefonia no Brasil é ZERO. Só avançamos porque lá fora se cria e se moderniza. Neste quesito, as operadoras brasileiras só mudam os equipamentos quando não há mais suporte lá fora.
      Acorda. Esse papo de década de 80 não cola mais. Não podemos viver nos vangloriando por estarmos na década de 90 se o mundo já está em 2011. Você sabia que na maioria dos países não há cobrança por tempo de ligação? Alguns só pagam uma tarifa mensal (baixa) e pronto. Hoje, a telefonia só é um canal de 3kbps (ou menos, codificado) nos MB de Internet.
      Não tem por que termos ainda telefonia sem dados. Lembra do tempo em que se falava em convergência? Pois é. Ela já ocorre. As operadoras brasileiras já são convergentes. Só que, depois da migração, não repassaram isso pro consumidor. Aqui ainda vendem pacotes de dados limitados como se estivessem nos fazendo um favor e isso fosse um diferencial.
      Nossa telefonia celular é um suplício. Temos que ter vários aparelhos de várias operadoras porque isso é mais barato que ter um celular só. Tecnicamente, não falta nada para que tenhamos ligações VoIP. Nada nada nada. Mas ainda assim um aparelho custa 2mil e as operadoras não falam no assunto.

      Responder

      • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 01:23.

        Esses “países” e “lá fora” tem operadoras privadas e uma boa regulamentação

        Responder

      • Israel disse em 20/04/2011 | 02:30.

        “Você sabia que na maioria dos países não há cobrança por tempo de ligação? Alguns só pagam uma tarifa mensal (baixa) e pronto”

        Que países são esses? Já morei na Alemanha e moro na Inglaterra, e não é bem assim as coisas por aqui não.

        Responder

      • Lucas disse em 20/04/2011 | 03:05.

        Que países são essas maiorias sem tempo de ligação?! No USA é assim, pago a ligação por tempo falado, pago muito pouco em ligações locais, um valor praticamente irrisório por minuto, tanto que usava um serviço chamado “PINGO” para fazer ligações internacionais a preço de ligação local, porém um SERVIÇO contratado de uma empresa e pagava por isso.

        Responder

      • Israel disse em 20/04/2011 | 08:00.

        Engracado voce usar os Estados Unidos como exemplo, justamente o país que tem a menor máquina estatal de todos, aonde tudo eh privatizado. Logo, você está se contradizendo em querer defender o modelo estatista do PT ao usar os EUA como exemplo.

        Responder

      • Praxedes disse em 21/04/2011 | 03:05.

        Bom… aquela empresa que era pública e hoje é privada, pertencente ao homem mais rico do mundo, o mexicano, tem um serviço desses….pago uma quantia mensal e posso falar infinitamente no Brasil inteiro….é voip…o tel é portatil…. citando outra privatização, que também possuí um dos homens mais ricos do mundo no poder, um brasileiro,….temos uma mineradora …..

        Responder

      • A. Ribeiro disse em 21/04/2011 | 02:32.

        Não precisam ir longe para ver custo de telefonia. Realmente, na Europa é mais barato, e nos EUA também. Mas vejam nosso vizinho, o Chile. É muito mais barato que aqui, em preços relativos. Sabe por que? As empresas podem ser privadas, mas é o governo que coloca normas para controlar a arbitrariedade dessas empresas com os preços. Aqui é lindo ser empresa de telecom. É por concessão, ou seja, seu número de concorrentes é altamente restrito e o setor é altamente cartelizado, ou seja, há comum acordo em manter os preços altos, porque o Estado não controla o poder discricionário dessas empresas de impor seus preços.

        E meu Deus, não falem dos EUA como se fosse o paraíso liberal. O que puxa o crescimento lá é gastos com segurança (leia-se militares), que somam pouco mais de 60% do PIB norte-americano (60% de 15 trilhões de dólares, coisa pouca né, só isso é do Estado). Quem lidera P&D lá? O Estado!

        Aqui nos vivemos de renda (você gasta o que ganha), lá eles vivem de crédito (gastam o que não tem e rolam as dívidas, cada americano médio-pobre tem 13 cartões de crédito por lá). Dai tem crise e quem se fode é 90% da população. Aliás, sabe quanto 0,01% da população norte-americana detém de riqueza, do PIB? Esses 0,01% (de 300 milhões de pessoas) tem 27% (de 15 trilhões de dólares). Realmente, só os Estados Unidos FUNCIONAM!

        Responder

      • Israel disse em 22/04/2011 | 11:54.

        60% do PIB americano é gasto com segurança? hahaha… parei nesse teu dado… favor rever os teus dados.

        Responder

  • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:14.

    Minha namorada trabalha em um hospital público de minha cidade, e sei bem como é difícil a situação nesse setor. Mas e se não fosse público? E se tivéssemos que pagar? Você acha que o acesso seria melhor? Na verdade, se você está sugerindo que deveria ser privatizado e o Estado financiar, isso já acontece, pois o SUS paga a Santa Casa por exemplo. Ou você está sugerindo que todos deveriam pagar e não deveria existir saúde de graça para todos? Eu sei que a saúde é péssima, não sou inocente a este ponto. Só não consigo conceber que alguém acredite que todos deveriam pagar pela saúde em um país onde muitos não tem dinheiro para comer.

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:17.

    pra fechar, não sou “de direita”, apenas contra o MONOPÓLIO DO ESTADO como vemos na Infraero. Tudo fica mais caro pois todos tem que pagar taxas, por exemplo um taxista paga (SIC) R$12.000 pra poder parar em um ponto no aeroporto.

    Responder

    • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:20.

      Sim cara, monopólio estatal não é bom, a Infraero é um ótimo exemplo disso. Mas abrir as pernas para o mercado em serviços públicos BÁSICOS à população não é bom também. Há que se ter um equilíbrio, esse é meu ponto. É muito inocente o pensamento de que PRIVATIZAÇÃO=EFICIÊNCIA, logo privatizemos de uma vez a máquina estatal por completo.

      Responder

      • Jorge disse em 20/04/2011 | 12:43.

        Certo Mateus, mas se a regulamentação não funciona o problema é do governo(mais um aliás), temos que cobrar uma regulamentação mais eficiente, não apenas dizer que a privatização não funciona.
        Na minha opinião um governo por si só já é grande e difícil de se gerir, se você deixa setores de tamanha importância na mão do governo vai ser muito difícil se ter uma gestão eficiente. Aí você tem serviços caros e de péssima qualidade para a população, e a irresponsável utilização desses serviços para fins políticos.

        Responder

  • Bruno disse em 20/04/2011 | 12:17.

    Concordo com quase tudo, mas poderiam pelo menos ter vendido a vale a um preço mais justo né, afinal, era a segunda empresa que mais tinha fontes de minerais, e recursos.

    Responder

    • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 01:24.

      o preço foi acima do valor de mercado à época. pesquise, estude!

      Responder

      • Ruy disse em 23/04/2011 | 07:46.

        A Vale do Rio Doce tinha um valor de mercado de 90 bilhões na pior de todas as avaliações, sem contar o minério que estava incluído nas concessões e subavaliando todos os ativos. Também sem considerar que foi em um período onde as commodities estavam se valorizando e com perpectivas de aceleração dessa valorização, o que de fato ocorreu. Se fosse uma avaliação correta o valor seria muito maior.

        Mas ela foi vendida por 3,5 bilhões.

        Foi um crime de lesa-Pátria, o maior roubo de patrimônio público em uma únca operação financeira, em todos os tempos.

        Esse crime precisa ser esclarecido e os criminosos que o perpetraram precisam receber a devida punição.

        Isso sem falar que, sem o controle estatal e sob uma presidência que assumia todo o radicalismo neoliberal que inspirou a doação da Vale (pois pelo valor que foi, constitui-se em uma doação), a empresa entrou seguidas vezes na justiça para não pagar impostos (usando brechas legais e protelando ao máximo o pagamento mesmo quando perdiam em múltima instância), reduziu suas operações no Brasil à exportação pura e simples de minério bruto, foi investir em produção de aço na China, gerando empregos lá e fez demissões em massa quando a crise financeira de 2009 não justificava essa atitude.

        A Vale foi privatizada e não colaborou com o desenvolvimento nacional. A Petrobras, que o governo tucano queria privatizar com o nome de Petrobrax, manteve-se sob controle estatal, cresceu e hoje é um exemplo de eficiência, tendo colaborado em muito para o desenvolvimento do País e a geração de empregos.

        Responder

  • Felix disse em 20/04/2011 | 12:19.

    A privatização não é necessariamente a solução. Em alguns casos sim. O problema está primeiro na questão do servidor público. É um desperdício de dinheiro e de funcionalidade, na maioria dos casos. Mas como comentaram acima, existem diversos setores da sociedade que devem funcionar exclusivamente sob o poder público. As melhor universidades do país são impreterivelmente públicas, devido ao seu caráter de centro de pesquisa, e não só formação técnica. A saúde é outro exemplo, vemos no caso da fiocruz uma instituição de referencia. O problema principal é que temos que urgentemente fazer uma reforma política de grande escala. Daí sim podemos ter medidas de melhorias no serviço público, privatizações que não sejam tão suspeitosas, como foi a Vale ( Jabor elogia o caso, mas o Brasil foi quem mais saiu perdendo vendendo a maior empresa do país a preço de banana). Polarizar o debate entre público e privado é idiotice, e maior ainda demonizar, da mesma maneira que o PT, a palavra público. Se não está funcionando não é devido ao modelo ser público ou privado, mas devido ao funcionamento da gestão brasileira.

    obs: costumo desconfiar muito de quem não consegue sair de seu ponto de vista em um argumento. O Jabor sempre foi assim. Quando um cara da globo elogiar qualquer coisa taxada de esquerda, ou quando alguém de esquerda elogiar qualquer coisa de um funcionamento liberal, eu levo mais a sério. Senão, é simplesmente cada um puxando a sardinha pro seu lado. Nesse sentido gosto do Lula, porque ele mudou o discurso e sua prática quando estava no poder. E ao contrário do que o Jabor fala, não demonizou nem um pouco as privatizações.

    Responder

    • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:24.

      Perfeito, Felix, concordo plenamente. O próprio FHC já deu sinais de arrependimento por ter vendido a Vale, e culpa o Serra inclusive. Dá pra se notar no tom dele que ele não quer sair como culpado pela venda a preço de banana de uma empresa com tanto potencial.
      http://www.youtube.com/watch?v=grbeuBaY9Kk

      Responder

      • leo disse em 20/04/2011 | 07:42.

        Vc é um retardado se entendeu isso mesmo, va ver a entrevista inteira e nao fale merda.

        Responder

    • Luan disse em 20/04/2011 | 06:34.

      Quando Jabor lançou seu último filme e foi criticado, onde falaram que seu filme era ruim (tanto pelos críticos quanto pelo público) ele disse que o problema não era o filme, e sim as pessoas que estão mais idiotizadas (claro, porque Jabor sempre foi um exemplo de cineasta, por isso graceja babaquice numa mídia oportunista que apoiou ditadura e depois a democracia, pra sair bem na fita ($$$). Quando disse isso, fechou seu twitter e hoje só o usa como feed de suas piruetas punhéstica-intelectuais.

      Jabor é um fanfarrão.

      Responder

      • Ruy disse em 23/04/2011 | 07:34.

        Concordo em gênero, número e grau. Jabor é um medíocre que descobriu na defesa do neoliberalismo selvagem um filão, já que agrada ao poder econômico, que o mantém repetindo o discurso privatista e atacando os direitos dos trabalhadores. O que ele chama de “modernidade” é o capitalismo selvagem da era vitoriana, travestido com as plumas e paetês da Globo.

        É um discurso que agrada apenas a um pequeno público cativo, meia dúzia de gatos pingados que não perceberam que a privataria da era tucana só prejudicou o País.

        A grande maioria da população no entanto não cai mais nesse conto do vigário.

        Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:19.

    quanto a saúde, inúmeros hospitais privados prestam serviço de qualidade ao SUS. Outros querem prestar, mas por incrível que pareça o SUS só credencia onde pode gerir e muitas vezes com qualidade muito inferior.

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:22.

    O estado foi o maior ganhador na privatização da Vale.
    Baseiem suas afirmações em dados e não somente opiniões. Sugiro a leitura do livro citado acima e outros. Parem de acreditar em discursos políticos e comentários de televisão e vamos estudar mais.

    Responder

    • Luciano Pinheiro disse em 20/04/2011 | 01:40.

      Bom, certamente o Estado do Pará não foi esse grande campeão. Até hoje a Vale não paga royalties ou quaisquer impostos pelos buracos deixados do tamanho de cidades no meu estado.
      Além do mais, devemos ler nas entrelinhas. O Jabor não está falando de privatizações, até porque nada vai ser “desprivatizado”.
      Ele está reclamando porque tiraram o amigo dele da presidência da Vale e botaram alguém da confiança do governo. Ora, nem vocês nem eu temos condições de avaliar se isso é bom ou ruim pro país, porque os dados importantes não chegam ao público.
      Faz tudo parte da mesma safadeza oculta.

      Responder

      • Eduardo disse em 21/04/2011 | 11:40.

        Um dos motivos da demissão de Roger Agnelli foi justamente uma discussão sobre o pagamento de “royalties” aos municípios em que extrai minérios. A Vale contestava na justiça a cobrança de 4 bilhões de reais, contestação esta a que o governo era contra. A história da Vale é cheia de falcatruas e histórias mal-contadas. Da Vale veio a fortuna de Eliezer Batista, pai de Eike Batista, atual 8º homem mais rico do mundo.
        Para bom entendedor, pingo é letra…

        Responder

  • Wellington Oliveira disse em 20/04/2011 | 12:23.

    Tsc Tsc Tsc… menos Flavio, muito menos!… Jabor ta mto, mas mtooo longe de ser o Messias da Política nacional e o que ele diz está ainda mais longe de verdade absoluta.

    A cada 2 comentarios desse cara 1,5 são críticando o Governo Lula, ISSO SIM É DEMOCRACIA? Ter um presidente eleito pela maioria, mas não aceitar a derrota e usar 98% do seu tempo em criticar o vencedor.

    Menor, mas mtooo menos Flavio!

    Responder

    • eu disse em 20/04/2011 | 12:27.

      Ta mordidinho pela realidade ter sido exposta.. tsc tsc
      conta tudo pra tua mãe

      Responder

      • Wellington Oliveira disse em 20/04/2011 | 02:03.

        é.. disso que eu to falando rsrsrs!

        a “realidade exposta” .. Rede Globo, há anos nos dizendo oque é a realidade!

        Responder

    • Mateus disse em 20/04/2011 | 12:32.

      Eu votei no Lula e na Dilma cara, mas a oposição faz e DEVE fazer isso, ele podem criticar o quanto quiser, a democracia é justamente isso. cabe a nós defender nosso ponto, e eles o deles. Democracia não é anuência ao lado vencedor, mas sim um debate contínuo.
      Abraços!

      Responder

      • Wellington Oliveira disse em 20/04/2011 | 01:59.

        Debate contínuo é uma coisa! Paredão de fuzilamento é outra

        Um discussão aberta, uma discussão sem pré-conceitos é sempre bem-vinda!
        Sempre a discussão deve prevalecer

        oque não concordo é quando Arnaldo Jabor, Revista Veja entre outros que são FORMADORES DE OPINIÃO apenas colocam um lado da moeda, usam seu alcance como tiros em um paredão de fuzilamento.

        Arnaldo Jabor é um cientista político, não um membro da opisição dentro da Rede Globo, se quer agir como tal, filie-se a um partido direitista e declare-se como membro da direita.. UM FORMADOR DE OPINIÃO não pode, nem deve se colocar com jornalista neutro e agir como membro de direita.

        como disse no meu comentário anterior.. não concordo com o “aplaudir de pé” .. Arnaldo Jabor está mto longe de Messias da política nacional..

        Ou ele se coloca como jornalista cientista político ou como membro da oposição dentro da Rede Globo.
        Minha colocação é mais abrangente do que este comentário, é sobre a figura do Arnaldo Jabor

        Responder

    • Jorge coxa disse em 20/04/2011 | 04:20.

      O Jabor deveria comentar o que então? O governo da inglaterra? Tem que bater forte no nosso governo, sempre. O governo Lula tá aí faz 9 anos. Quer falar de antes? botar a culpa no FHC pelos problemas de hoje? Não tape o sol com a peneira moço, ou tu acha que tá tudo bem, tudo lindu, e o Jabor tem que mandar um beijo pro lula e pra diuma?

      Responder

      • Wellington Oliveira disse em 20/04/2011 | 04:49.

        concordo que tem que criticar, tem que avaliar, tem que falar… mas quando deve!
        O que quero salientar é a imparcialidade da Rede Globo e do Sr. Arnaldo Jabor.

        Quando ele fala da Telefonia nesse vídeo.. até parece que os sistemas de telefonia privados nessa país são excelentes, estamos reféns de um sistema pésssimo, líder de reclamações ano após ano no procom e nada é feito.. mas o tom a adotado é de que toda privatização é uma maravilha. E esse tom que ele adota é sobre qualquer cometário a respeito do governo e em muitas vezes, um tom preconceituoso com o povo nordestino e o assalariado do grande ABC.

        mas confesso amigo que seu comentario:

        “tu acha que tá tudo bem, tudo lindu, e o Jabor tem que mandar um beijo pro lula e pra diuma?”
        confesso que eu ri hahahahhahahhahahahhaha

        Responder

  • Vinicius Mendes disse em 20/04/2011 | 12:24.

    Gente, o governo está querendo tanto controlar tudo que mesmo nessa tão polêmica área da saúde está criando uma empresa (que terá capital e investimento públicos) para contratar todos os novos funcionários (que deixarão de ser servidores e serão contratados) para todos os hospitais federais. Dispensando atos como Licitação, Concurso público, Controle do TCU sobre os gastos e muito mais.
    Há quem diga que vai facilitar, pois poderá demitir os funcionários ruins e contratar novos sem todos os processos que envolvem o serviço público. Eu acredito que vai virar uma roubalheira e apadrinhamento de cargos.
    De verdade, as coisas não tem que ser privatizadas para serem melhoradas, tem é que se fiscalizar, e muito, para que o público ofereça o serviço que deveria.

    Responder

    • K West disse em 20/04/2011 | 03:15.

      Fiscalizar?!!?!… difícil, muito difícil.

      Responder

  • kees disse em 20/04/2011 | 12:25.

    Concordo com o Jabor

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:26.

    Parecem que as opiniões não são assim tão diversas. abraço e recomendo esta e outras leituras do assunto.
    Capitalismo de Laços- Sérgio G. Lazzarini – Editora CAMPUS

    Responder

  • Rodrigo disse em 20/04/2011 | 12:28.

    essencial também ler Raizes do Brasil do Sérgio Buarque de Holanda.
    Pra quem quiser parar de gritar e discutir o assunto.

    Responder

    • Lunático Vidente disse em 20/04/2011 | 01:34.

      Cara, para de mandar os outros irem estudar, ler sei lá o que e tal. Coloque seu ponto de vista e respeite a opinião dos outros, ninguém é dono da verdade.

      Responder

  • Tchubirubous disse em 20/04/2011 | 12:31.

    wow talvez a discussão mais polida e de alto nível já vista aqui no Chongas! Parabéns aos comentaristas!

    Responder

  • Fernando Barbuio disse em 20/04/2011 | 12:45.

    clap, clap, clap, clap, clap…..

    Responder

  • Peraí… disse em 20/04/2011 | 12:46.

    Na época dos militares o dito cujo foi o que mais faturou fazendo aquelas porcarias de filmes. Na era tucano idem.(não necessariamente com filmes,ok?) A questão que fço aos seus admiradores são duas: vcs não perceberam que ele nutre uma terrivel dor de cotuvelo pelo poder? Outra,se FHC e sua turma estivessem no poder fazendo a mesma ”política” do PT,ele seria tão veemente em seus discursos? Como estudante de física a única coisa que admiro nele é o fato de ser ateu.

    Responder

  • Felipe disse em 20/04/2011 | 12:53.

    Comentário de uma pessoa que lucrou com a ditadura, numa emissora que apoiou o AI5 e a ditadura, que editou descaradamente debates do Lula nas primeiras candidaturas a presidente, colocou o Collor no poder.
    Acho que não precisa mais pra dizer o qto esse vídeo pode ser parcial.
    Privatização é boa em países organizados, não aqui. A Vale do Rio Doce foi vendida por um valor que foi recuperado em um ano de operação. Alem disso, deixaram dinheiro no caixa da empresa!! Imagine isso, vc vende seu carro e deixa todo o sistema de som pro próximo dono.
    Obvio que os partidos de esquerda se utilizam do argumento “privatização” em suas campanhas.
    Assim como o PSDB diz que fez o real sozinho, e o Serra inclusive diz que criou os medicamentos genéricos.
    Globo não é referência em termos de imparcialidade política.

    Responder

  • Felipe disse em 20/04/2011 | 12:58.

    Outra coisa, a questão da escolha do presidente da Vale pelo governo se dá pq o próprio governo é o maior acionista da Vale. Dessa forma, não haveria como o presidente ser escolhido sem seu consentimento.

    E por falar em roubalheira, está mais do que provado que o caso do mensalão, por ex, começou anos antes do governo PT. Óbvio que continuou durante, mas é algo que ja existia durante o PSDB, algo que eles não dizem.

    O governo do PSDB sempre foi a favor da reeleição, pra tentar se manter mais tempo no governo. Agora que o PT colocou uma sucessora, com uma aprovação equiparável a do Lula, eles querem acabar com reeleição. Pq isso agora? pq não dão conta de ganhar “dessa burrice e roubalheira”.

    Responder

    • Carol disse em 21/04/2011 | 03:04.

      Felipe, está com a razão!

      Inclusive o termo “mensalão” foi criado por um tucano, o Eduardo Azeredo, na época governador de MG.

      Longe de mim querer “absolver” os ladrões do PT e colocar a culpa só nos ladrões do PSDB, mas fato é: TODOS são ladrões, independente do partido, muda-se a sigla e continua-se com o intuito de encher os bolsos com o dinheiro do povo.
      O mensalão do PT existiu sim, é fato, assim como também é fato que ele nasceu num governo PSDBista, em MG, curralzinho do PSDB.
      Prega-se na cruz somente os demônios do PT, os demônios do PSDB passam imunes por isso.

      Ah, e o Jabor é um frustrado, só pode!

      Responder

  • Dr. Arnaldo Rebouças disse em 20/04/2011 | 01:05.

    Ah, já dizia o eminente professor Hariovaldo Prado (o gênio bandeirante de http://hariprado.wordpress.com/), que desde quando os homens bons abandonaram o leme desse país, vivemos em uma sociedade cooptada pelo comunismo vermelho.

    Bresser Pereira, nosso último homem bom da TFP e ex-ministro da Fazenda do Rei Sol FHC, vendeu-se ao comunismo e negou todo seu passado de dependência ao delicioso capital externo (ora veja em http://hariprado.wordpress.com/).

    Onde chegaremos??? Fico feliz em saber que ainda há poucos espaços livres como esse blog, onde fotos gracinhas de gatinhos e conversas desconttraídas sobre o futebol americano (o genuíno esporte dos vencedores), são intermeadas com discussões inteligentes como o do Arnaldinho, acadêmico que adoramos, já que mora no Leblon e ouve MPB.

    Sucesso na empreitada, com a fé de que retomaremos o poder em breve para salvar essa nação do mal, e voltarmos a comprar em nossos shoppings, livres da orda que toma conta de nosso mundo.

    Responder

  • Cindy John disse em 20/04/2011 | 02:17.

    Onde eu assino?

    Parabens Flávio, vc é o cara!

    Responder

  • Israel disse em 20/04/2011 | 02:32.

    Só não o aplaudi, porque estava sozinho em casa e ia ser estranho pra cacete. (2)

    Responder

  • Paulo disse em 20/04/2011 | 02:36.

    pq meus comentários não estão aparecendo?

    Responder

  • Zaupa Junior disse em 20/04/2011 | 02:46.

    Gasolina R$2,72 …. vergonha.

    Responder

    • Paulo disse em 20/04/2011 | 05:51.

      Pago R$2,86 em londrina

      Responder

      • Wanderson disse em 20/04/2011 | 11:03.

        Pago R$2,95 em brasília…

        Responder

    • Carol disse em 21/04/2011 | 02:23.

      R$3,19 no cartel de MG.
      Tá bão ou quer mais?

      Responder

      • Monogo disse em 26/04/2011 | 06:11.

        e vcs idiotas pagam e nao fazem nada contra isso?
        Ahh sei.. Xingam muito no Twitter

        Responder

  • Renan disse em 20/04/2011 | 02:48.

    A hora do comentário do Jabor no Jornal da Globo é sempre a hora que eu vou ao banheiro, porque ele falando e eu cagando sai a mesma coisa. Cineasta de 5ª categoria e comentarista político parcial que é venerado por idiotas que se impressionam com meia dúzia de palavras bonitas e uma retórica interessante.

    Responder

    • fabio disse em 20/04/2011 | 06:00.

      vc com ctz é um dos que acreditam que atualmente a situação política no país está ótima…. infelizmente.

      Responder

  • m disse em 20/04/2011 | 02:51.

    em não sendo de natureza VITAL (saúde, segurança), e que disposmos de alternativas da iniciativa privada (planos de saúde e segurança particular), estatizar por quê? se alguém der um motivo RACIONAL vou com a criatura…

    Responder

  • Renato disse em 20/04/2011 | 02:57.

    nunca que eu vou aplaudir esse cara…seus argumentos parecem ser bem bonitinhos e certos, mas também não bem por aí…o certo seria não privatizar as empresas, não quero tudo que é bom do Brasil nas mãos de estrangeiros que vem pra cá só pra se aproveitar…o certo é estar nas mãos do Estado, mas não esse Estado que vivemos atualmente, um Estado que procure proporcionar o melhor para os cidadãos, buscando o que tem de melhor nessas empresas para o avanço do país.

    Responder

  • guilherme disse em 20/04/2011 | 03:08.

    aê ô classemediazinha

    no dia que não houver mais experiência pública de fato (estamos a caminho, grazadeus); aí poderá dizer o santo do vídeo que não haverá distinção prática entre público e privado – não existirá o público. aí estará completo o projeto fascista dos neoliberais, e cada peido terá um dono.
    AVE JABOR, roga a pequena burguesia.
    patético…

    continue postando as fotos, vai, camarada…

    Responder

  • zezão disse em 20/04/2011 | 03:42.

    Estou com o Jabor e, Renan, v. além de cagão é uma besta!

    Responder

  • Mutumba disse em 20/04/2011 | 03:48.

    Esse vídeo é o maior exemplo de como as pessoas – e em especial os jornalistas – não sentem o menor constrangimento de falar sobre coisas das quais não têm o mínimo conhecimento.
    Não estou entrando nem no mérito das críticas ao PT e ao Lula. Estou falando de um sujeito que em pleno ano de 2011 defende – em 1m40s – que ao Estado cabe apenas regular a economia.
    Se o Estado não atuasse diretamente na economia, alguns serviços básicos (e não lucrativos) simplesmente não existiriam. O serviço normal de entrega de cartas é um bom exemplo.
    Lamentável.

    Responder

  • Débora disse em 20/04/2011 | 03:48.

    Gosto dos comentários inteligente dele , só os “bem estruturados” mentalmente entendem

    Responder

    • Bel Salles disse em 20/04/2011 | 04:50.

      E arrogantes também, né? Pq de bem estruturado mentalmente, vc não tem nada.

      O Brasil não é feito de pessoas como vc, arrogante e mesquinha. Inclusive, ter dinheiro, votar somente na direita não significa ser inteligente.
      Ser inteligente e bem estruturados mentalmente são aqueles com capacidade de discernir o q que é certo e o que é errado, reconhecer seus erros e melhorá-los, reconhecer os acertos dos outros e incentivá-los, criticar com razão e saber ouvir críticas, entre outros.

      Não vomite pelo teclado. Seja humana, humilde e acima de tudo, REALMENTE inteligente.

      Responder

      • Lucas disse em 23/04/2011 | 02:45.

        obrigado Bel

        Responder

      • Aluísio disse em 25/04/2011 | 10:17.

        ufa, ia falar a mesma coisa
        economizou meu esforço.

        Responder

  • Felipe disse em 20/04/2011 | 03:51.

    PQP! Muito bom!
    Valeu por postar esse vídeo Chongas!
    Jabor é foda

    Responder

  • Douglas disse em 20/04/2011 | 03:51.

    Trolagem do dia: Tudo paga pau pro Arnaldo Jabor, mas pra mim ele não passa de um vlogger sem jumpcuts !!!

    Responder

  • Ulisses disse em 20/04/2011 | 03:57.

    Parabéns ao Lula e à Dilma, que conseguiram manter o ótimo trabalho feito pelo Fernando Henrique.

    Responder

  • Hermano disse em 20/04/2011 | 04:22.

    Quem é Jabor? Ah… sim lembrei: um playboyzinho que nunca fez nada na vida a não ser filmes de 5ª categoria durante o regime da Ditadura. O engraçado é que ele havia assinado o manifesto comunista, sendo, inclusive, dedurado pelo atual patrão: a Rede Globo. Eu sinceramente acho que para entendermos política, devemos estudar história. Há pouco aprendi que o modelo do Lula foi baseado na obra do Dr. Celso Furtado. Esse mesmo modelo poderia ter sido implantado pelo João Goulart, mas os milicos não deixaram. Depois de um tempo, fica fácil conhecer as pessoas: não pelas palavras, mas pelas ações.

    Responder

  • RafaelD disse em 20/04/2011 | 04:24.

    Meus Parabens pela publicação!!
    Flavio com ctz ja esperava por diversos posts do tema política qnd disse “o que poderia dar um papo de horas e horas”!!
    TEMOS DE DIVULGAR O JABOR, SEMPRE!!!

    Responder

  • Tales disse em 20/04/2011 | 04:26.

    Ouvi isso na CBN, e também ouvi o comentário do dia anterior (acho que foi segunda). Neste anterior, ele fala sobre o “complexo plano social-demorático” (que também inclui privatizações) que o PSDB não consegue explicar pra população. Dia seguinte, veio esse.

    A Miriam Leitão também falou essa semana sobre a falta de parcerias de empresas com a universidade, dizendo que em qualquer nação desenvolvida existe isso, pois assim os graduandos vão ter um “melhor direcionamento pro mercado de trabalho”.

    Boa parte das universidades federais está trocando a reitoria.

    Eu concordo que poderia haver tanto uma melhoria na gestão do governo no sentido infra-estrutural, quanto uma maior participação de empresas no processo acadêmico. Mas se for pra realizar isso tudo na pressão jornalística, vamos concordar que “tem muita coisa errada por aí”.

    O Jabor fala que as empresas são vistas como “demônios” e o serviço público como “redentor”. Ora, até parece que o inverso dessa afirmação seria factível.

    Não existe teoria da conspiração no que eu falo, mas, por favor, leiam nas entrelinhas.

    Responder

  • Daniel disse em 20/04/2011 | 04:27.

    O Arnaldo Jabor é muito inteligente! Leio sempre suas crônicas no estadão! Flávio, esse botão subir/descer do seu site, podia mostrar as votações do pessoal, igual o botão “gostei” do youtube! Gosto muito do seu site, sempre leio quando posso!Flw!

    Responder

  • Bel Salles disse em 20/04/2011 | 04:44.

    Apesar de concordar com algumas PARTES do que ele fala, creio que isso é mais duscurso de perdedor do que de alguém realmente crê que a privatização não deveria ser “endemonizado”.

    Sim. A privatização em algumas partes foi até boa, mas não venham dar essa desculpa de celular… A privatização desse setor aconteceria querendo o FHC querendo ou queira o Lula não querendo. Estávamos muito atrasados e mesmo depois da privatização AINDA estamos atrasados.
    Se a privatização não beneficia A POPULAÇÃO, não temos motivo algum para dar glórias ao FHC assim.. de mão beijada.

    Ainda pagamos CARO por VÁRIAS coisas que em outros países até menores que o nosso, pagam menos. Pagamos muitos impostos… SEMPRE PAGAMOS, pagamos caro por tanta coisa que achamos sempre que a culpa é do governo atual, mas ninguém se lembra como a economia na époc do FHC era só boa para quem era rico.
    Muita coisa está errada, muita coisa está certa.. Ambos tiveram ponto fortes e negativos, mas a direita acha que seus erros são menores que a esquerda, mas foram maiores, pq excluiriam a maior parte da população que é pobre e miserável.

    Só ler inúmeras textos com citações do FHC para ver que ele tava pouco se fudendo para os pobres. Ele só queria que os ricos continuassem mais ricos e que os pobres morressem de fome e frio.

    Privatizar não é a solução nem é o problema. O problema está na gestão e fiscalização.
    As pessoas tão pouco se lixando para o que acontece na política, os políticos só querem garantir o deles .. Independente de quem está no poder, se houvesse interesse MESMO da população, muita coisa estaria melhor. Mas o povo só sabe brigar com outras pessoas, mas não tem disposição de acompanhar, divulgar e protestar as decisões dos safadões do congresso.

    Deveríamos lutar por uma reforma política. TIRAR 95% de quem está no poder e colocar pessoas novas. Pessoas que tenham vontade de fazer o Brasil virar um país de 1º mundo.
    No jeito que vem acontecendo… NADA de fato está diferente. A política continua sendo suja e feita para o interesse dos próprios políticos.

    Responder

    • Mutumba disse em 20/04/2011 | 05:30.

      *clap clap clap*

      Responder

  • Hugo disse em 20/04/2011 | 04:47.

    Jabor fala muita merda. Ele deve ser amicíssimo de FHC, só pode. Onde ele tava no caos de 1995 a 2002, hein? Não dava um piu. Defendeu a privatização da Vale, ou eu ouvi errado? Como é que o povo brasileiro ainda admira um bosta desses? A Vale foi privatizada a um preço de banana. Nossa imensa reserva de minério de ferro nas mãos de multinacionais. Claro que a companhia iria crescer e se tornar a segunda maior, uma reserva gigante de minério de ferro que a gente tem. Era pra ter privatizado a Petrobrás também? Jabor, vai fazer teus filmes ruins e parar de falar merda na televisão. Você é da direita que fudeu o país.

    Responder

  • Maria Clara disse em 20/04/2011 | 05:33.

    O problema no Brasil ñ é nem privatizar ou ñ, pois a Era FHC privatizou, vendeu a preço de banana e embolsou o dinheiro. O problema é que aqui ñ se faz nada direito, nem privatizações.

    Responder

  • El Pepe disse em 20/04/2011 | 05:37.

    Nossos comentaristas políticos falam para um público que se acha entendido ou entendem muito superficialmente as questões econômicas e políticas do país, mas na verdade só refletem sobre esses casos quando citados pela mídia, como o comentário elaborado por Jabor.

    Assim sendo, esses comentaristas exercem o poder de influenciar as pessoas de acordo com seus pontos de vista, quase como oráculos do comportamento politico, econômico e social.

    Jabor é tido no Brasil como o Antônio Conselheiro dos assuntos pertinentes a Brasília. Tudo ele entende, tudo ele têm opiniões e sua palavra é a verdade e salva. Não vou aqui promover um ataque contra sua pessoa ou conhecimento, que aliás, é vasto e tem lógica, mas se faz de extrema direita em quase todas as vezes e o acho viciado pela mídia em que ele se apoia (dúvido que muitos que aqui estão lendo possam citar mais de 6 pessoas que fazem o que Jabor faz). Há muitos comentaristas que escrevem em revistas como Carta Capital que mal são conhecidos e que já publicaram livros que guiaram muitos economistas e políticos.

    Esquerda ou direita, não importa. O que realmente importa é que você conheça os dois lados da história e formule seus próprios pensamentos acerca do que lhe é mostrado. Não se limite a comentários publicados por poucos e que guiam a muitos. No caso desse mesmo em questão, o problema não é a privatização em sí, mas como os contratos de privatização foram feitos, beneficiando as empresas de fora que compravam e esquecendo dos trabalhadores. Jabor cita a telefonia como um avanço da privatização, mas por favor, qualquer um que quiser, cheque no PROCON quais são as empresas que mais recebem reclamações. Reflita também se o nosso sistema de telefonia celular e de internet está tão maravilhoso quanto se quer passar as palavras de Jabor.

    Em suma, não ignorem o que ele disse, suas palavras tem conteúdo e estão fundamentadas em idéias que conziem com a verdade. Mas, não esqueçam que há um porque por trás disso.

    Responder

    • Aluísio disse em 25/04/2011 | 10:30.

      o que mais desanima é ver que grande parte das pessoas que assistem a esse tipo de video, e que aqui comentam, são assim

      É o tipo de pessoa que, ao ver alguém falando bonito, compra aquilo como se fosse uma “verdade absoluta”, sem ao menos pensar sobre o contexto daquelas idéias.

      Responder

  • Elcio disse em 20/04/2011 | 06:12.

    Privatizações são boas. O que não pode é achar que apenas “algumas” privatizações são possíveis e boas, como fizeram governos de algum tempo atrás. É ou tudo ou nada. Ou quase nada. E já que ando lendo muita gente falar de unversidades, e para dar o exemplo do modelo americano, pouquíssimas coisas são públicas por lá e o país funciona. Por exemplo, as grandes universidades são privadas. As públicas funcionam com modelo quase privado e por lá ninguém estuda de graça. Só com bolsa. Mas por aqui, se você falar em privatizar algumas coisas, ou pelo menos mudar bastante o modelo de gestão, sempre aparecem os defensores do publicismo que, na verdade, são defensores do próprio corporativismo.
    Muito bom esse post. A polêmica vai pegar fogo.

    Responder

    • A. Ribeiro disse em 21/04/2011 | 02:17.

      O país funciona? Hahahahahahahahahahahaha onde você esteve nos últimos três anos? Na Lua? Em marte? E HOJE? Onde você está? Hoje os EUA FUNCIONAM? Se funcionar é ter um partido republicano ameaçando (a palavra é essa mesmo) desligar o governo, caso não seja feito um acordo sobre o controle do déficit no balanço de pagamentos (acordo o cacete, fazer o que eles querem). Todas as medidas do Obama e dos democratas para relançar a economia travadas pelos republicanos? Ausência total de um consenso sobre o que fazer? Isso é funcionar? Conceito bem estranho que você tem pra essa palavra.
      O sistema educacional americano está falido também. Veja a quantidade de pessoas que saíam de um ensino superior e eram empregadas nos últimos vinte anos e quantas são empregadas hoje com o mesmo grau de educação. Depois veja o quanto aqueles de lá pra trás deviam em empréstimos estudantis e quanto os de hoje devem, e o que eles estão fazendo pra pagar (sabe o McDonalds? são eles que fazem o seu hamburger por lá).
      Tem uma discussão interessantíssima sobre esse tema no NYTimes, procure lá na Opinion Pages. E não são só pessoas que partilham da minha opinião, mas da sua também. E veja o que eles dizem em comum.

      Ah, sobre o tanto que os EUA funcionam, procure na net ai um livro que chama “Puede salvarse Estados Unidos?”, do autor Patrick Artus. Ele vai te dar uma boa perspectiva sobre o que ta acontecendo, e que vem acontecendo, desde 1980 até hoje lá.

      Responder

      • Lucas TP disse em 25/04/2011 | 10:25.

        Sim os Estados Unidos estão no meio de uma crise, e mesmo assim eles moram em cidade melhores que as nossas em casas melhores, tem carros melhores e principalmente justiça, comete um crime la pra voçê ver!!!!!!!!!
        Pareçe que o povo brasileiro mereçe somente uma bolsa esmola, e deixe se viver em barracos com esgoto a ceú aberto, podendo a qualquer chuva tudo ir morro abaixo, ou rio acima, sua vida não tem valor.
        Aqui cada um vive por si, infelismente não temos valores de nação, cada um so quer oque é melhor pra si proprio, o resto é lixo.
        Não existe nada perfeito, mas prefiro morar nos EUA a viver em Cuba, o Brasil era bom, esta ficando dificil viver aqui, o governo se mete em tudo, o povo esta cheio de responsabilidade enquanto o governo faz oque quer e não acontece nada.
        Quando ha algo errado nunca se acha o culpado, mas sempre o povo é castigado, por enquanto posso escrever aqui livremente, ate quando!!!!!!!!!!!! estão querendo controlar isso tambem………………..

        Responder

  • Prents disse em 20/04/2011 | 06:48.

    “Afinal, por que esta maldita divisão entre público e privado?”

    Primeiro de tudo, vamos definir o que é cada um.
    Algo privado, como o próprio nome diz, é aquilo que tem um dono, um alguém que tem o poder de fazer o que quiser (sem burlar leis ou a constituição, pelo menos na teoria) com aquilo. Algo público, como também o próprio nome diz, é aquilo que pertence ao povo, aquilo que é de todos e, ao mesmo tempo, de ninguém exclusivamente.
    E AÍ QUE ESTÁ O PROBLEMA: as pessoas não têm esta noção, de que o que é do Estado, é delas também. Cabe a cada um de nós escolher as pessoas que irão gerenciar e proteger as posses deste Estado.

    ————-
    “Por que que os empreendedores, que fizeram este país, são tradados como ladrões?”

    “Empreendedores que fizeram este país” é uma MENTIRA. Hoje, com certeza, a maioria das grandes empresas que atuam no Brasil são verdadeiras “Umbrella Corporations” estrangeiras sugando parte do potencial econômico do país. É um ENORME potencial sendo usado em função do REgresso da economia nacional.
    E pra quem diz “a telefonia era péssima antes da privatização!”, saiba que isso era outra MENTIRA DESCARADA. A Telesp (vou usar o exemplo de São Paulo, pois o PSDB governa aqui há mais de duas décadas) era a maior companhia telefônica do país, uma estatal que vendia linhas de telefone e as gerenciava. Quando entrou o governo tucano no estado, fizeram de tudo para que o serviço ficasse ruim (isso mesmo, DE PROPÓSITO), ganhando assim a justificativa necessária para a “privatização” (leia-se ENTREGA) para seus amiguinhos empresários espanhóis da Telefónica.

    ————-
    “Quase mataram o Fernando Henrique quando privatizou [sic] a telefonia. Hoje, todos que me veem têm celular.”

    Continuando o assunto anterior:
    E DAÍ? Qual a vantagem disso para a população?? Me digam! Eu quero saber, porque para todos os lados que vejo, são pessoas (TODAS ELAS, como dito) pagando fortunas para um serviço horrivelmente mal prestado, tanto pela telefonia fixa quanto pela móvel.
    De novo, todo esse enorme montante de dinheiro arrecadado por essas empresas SAI do Brasil, fazendo com que a economia interna sofra um duro golpe, principalmente para as classes médias do país. Ironicamente, é essa mesma classe média que forma a maior parte dos eleitores do PSDB…

    ————-
    “E não vamos esquecer as razões sórdidas também. É muito mais fácil roubar digamos, os Correios, do que uma empresa privada.”

    Completa inversão de valores. Roubar uma empresa privada é quase impossível. Por quê? Oras, porque a pessoa mais difícil de enganar com um determinado truque é aquela que inventou o truque. Sem metáforas: os maiores roubos são cometidos pelas PRÓPRIAS EMPRESAS PRIVADAS. São elas que corrompem os políticos, são elas que levam BILHÕES de lucro para fora do país, sem investir UM CENTAVO aqui dentro.

    ————-
    “Enquanto não entenderem que quem move o país é a sociedade democrática, e que cabe ao Estado regular e organizar, viveremos este pântano, feito de incopetência, burrice, e roubalheira.”

    Por “sociedade democrática”, Jabor quer dizer “os ricos empresários”. E falta uma palavra depois de Estado: GERENCIAR. Por quê o Estado não pode gerenciar empresas também?
    Deve ser para não tirar o famigerado privilégio do santo empreendimento particular… mas isso é só um chute.

    Responder

    • JP disse em 21/04/2011 | 06:11.

      ….”Sem metáforas: os maiores roubos são cometidos pelas PRÓPRIAS EMPRESAS PRIVADAS. São elas que corrompem os políticos, são elas que levam BILHÕES de lucro para fora do país, sem investir UM CENTAVO aqui dentro” …..

      Coitadinho dos políticos não?! Que dó …. tão honestos, tão justos … corrompidos por empresas privadas ….. o coelho da páscoa com certeza vai aparecer na sua casa!!

      Só um pequeno lembrete sobre os políticos que são corrompidos por empresas privadas:
      “Câmara e Senado se autobeneficiaram com um aumento salarial de quase 62%, atingindo o incrível valor de R$ 26,7 mil mensais”

      Em que país das maravilhas você vive??

      Responder

      • R disse em 23/04/2011 | 12:11.

        JP, lógico que político não é bonzinho. Mas que muita empresa privada compra influencia financiando campanha não se discute. Um exemplo atual é a mudança no Código Florestal, que é apoiada pela bancada ruralista, formada por deputador que, ou são latifundiários ou receberam grana de grandes proprietários.

        O único interesse de empresa privada é o próprio lucro.

        Responder

      • Prents disse em 23/04/2011 | 10:46.

        @JP

        Tá, e por “são elas que corrompem os os políticos” eu estou tirando toda a culpa deles, né? Bela interpretação.

        A MAIORIA ESMAGADORA DOS POLÍTICOS SÃO BELOS FILHOS DA P#TA.
        Isso é óbvio.
        Eu só disse que quem mais financia essa corrupção toda são as grandes empresas que atuam aqui dentro.

        Um exemplo clássico: por que será que privatizaram o Banespa para o Santander com tanta rapidez e facilidade? Fácil, era só o povo do Santander “combinar umas coisinhas” com o FHC e o seu governo e pronto, “daqui em diante bilhões de reais de lucro anual irão para a Espanha! Que beleza!”

        E isso sem falar que, em algumas vezes, as próprias tais empresas PERTENCEM a políticos.

        Responder

  • Rafael de Jesus disse em 20/04/2011 | 07:02.

    Em TODOS os países capitalistas do mundo as pessoas possuem acesso irrestrito ao celular, independente de possuírem empresas públicas ou privadas administrando o serviço. A tecnologia avançou, apenas isso. Por acaso essas empresas privadas maravilhosas levam a banda larga à todos os municípios do Brasil? Ou vivemos num país de excluídos digitalmente. Sinceramente, nem quero mais escrever sobre o assunto. O Jabor falou tanta besteira em 1:40 que eu precisaria de uns 10:00 falando para refutar tudo.

    Responder

  • Felipe disse em 20/04/2011 | 07:04.

    o problema é ter que ficar fazendo politicagem na internet e não poder ir no planalto protestar contra o bando de ladrões que estão lá cagando e andando para o que está sendo discutido aqui, pq se aparecer lá pra protestar leva borrachada da polícia..

    Responder

  • Rafael de Jesus disse em 20/04/2011 | 07:05.

    Esqueci de dizer: Flávio, não pretendo mais visitar seu blog depois disso. Vinha aqui para me divertir e não para escutar merda. O nível já vinha caindo há algum tempo, essa foi a gota d´água. Boa sorte.

    Responder

    • Josi disse em 20/04/2011 | 09:02.

      Rafael, vc volta sim, todos q dizem isso voltam , isso aqui é viciante, vc pode até não comentar mais, porém abandonar nunca.

      Responder

  • João Paulo disse em 20/04/2011 | 07:30.

    Algumas privatizações deram certo. Outras, não.
    Fato é que o governo as critica, mas não quer saber de fiscalizar, o que deveria ser essencial.
    Isso vale pro PSDB de São Paulo, também.

    Responder

  • Anderson disse em 20/04/2011 | 07:35.

    Puts esse sim foi um assuto polemico olha quantos comentarios acima! Mas é isso mesmo Arnaldo Jabor é [email protected]#, ele daria um otimo Vloguer, até melhor que o PC (Pau no Cu) Siqueira!

    Responder

  • Elcio disse em 20/04/2011 | 08:01.

    Para o Prents: amigo, concordo com tudo o que você disse. Eu sofri bastante, na carne mesmo, com o fonômeno das privatizações. Perdi muitos anos de trabalho no Banespa. Em troca de que? Qual foi a vantagem para o povo de São Paulo? O banco hoje está nas mãos de especuladores estrangeiros.
    Os privatizados pagaram um altíssimo preço pela mudança de suas vidas, mas o país continuou o mesmo.
    Uma verdade: o modelo privatista (total, tudo mesmo) acaba com os corporativismos e com as mamatas escondidas na área pública. Mas se tiver que mudar, que mude tudo. Privatizaram somente o traseiro dos coitados. Os espertinhos da área pública ainda estão todos por aí.
    Há inclusive muitos privatizadores que vivem de dinheiro público. FHC é um exemplo.
    Abraço

    Responder

  • Jorge disse em 20/04/2011 | 08:14.

    uma coisa é parceiria privada de uma empresa do estado com uma empresa privada, é mais ou menos assim que funciona a petrobras, que teve um dos seus maiores crescimentos no governo petista…

    outra coisa é privatizar, acabando com a empresa do estado e só deixando a empresa privada, cujo o interesse dela vai ser sempre o privado e nao o publico..

    e o exemplo dele sobre os celulares é a maior enganação…
    todo mundo tem celular agora por causa da falta de telefones publicos nas ruas ja que as empresas donas dos meios de telecomunicação são privadas, e estas em vez de botarem mais orelhoes funcionando nas ruas, obrigam as pessoas a terem que ter celular para poder usar aparelhos fora de casa, dando dinheiro as empresas de celulares que sao elas proprias ou socias delas… AONDE ESTÁ A DEMOCRACIA QUE ELE TANTO PREGOU NO SEU DISCURSO?!? Se as pessoas nao podem mais escolher entre telefone celular e telefone publico ja que o telefone dito publico foi privatizado e totalmente destruido pelo setor privado que ele, a globo, jose serra e o fhc tanto amam..

    resumindo a globo mente… e a classe media e alta sempre cai no seu papo furado, ja que pra eles está sempre bom.. enquanto isso, a classe baixa continua votando no PT, mesmo com o jornal tendecioso da globo..

    Responder

    • GUiGo disse em 20/04/2011 | 11:57.

      O Jorge, se tá doido?
      Falar que o povo tem celular por causa da falta de telefone público??? Que q vc fumou véio!

      Nada a ver uma coisa com a outra..

      cada uma viu kkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder

    • Mimi disse em 22/04/2011 | 10:03.

      kkkkKk… Ri muito com esse comentário do Jorge!!! Ter fumado e pouco!!! Deve até ter injetado!!! Kkkkkkkkkkkk. Tem um doído que viaja!!!!

      Responder

  • Daio disse em 20/04/2011 | 08:19.

    Que bom…sempre pensei isso, e sempre fui taxado de idiota….agra pelo menos temos alguem de credibilidade que compartilha o msmo pensamento….Jabor is the man.

    Responder

  • Josi disse em 20/04/2011 | 08:57.

    nossa adorei o post e a polêmica, e olha q eu já li comentários dizendo que só crianças comentam no chongas…Flávio os seus leitores arrasaram deram um show de conhecimento.

    Responder

  • Remy disse em 20/04/2011 | 09:07.

    Leninismo de galinheiro! hahahaha

    Responder

  • Dani disse em 20/04/2011 | 09:09.

    Ai jesus…olha o Flávio Lamenza me decepcionando…não que isso importe pra vc, mas né. Gosto daqui, só não curto quando vc posta umas coisas meio…hã dessas. Fazer o quê, opinião taí pra ser dada. Bjs

    Responder

  • Urameshi disse em 20/04/2011 | 10:00.

    Me desculpe caro autor, mas se sentiu vontade de bater palma logo após ver esse vídeo…..tenho medo!

    Tenho medo pois temos que nos lembrar que a iniciativa privada não está a serviço das causas sociais e ambientais, mas sim, das causas do “capital”, isso mesmo, do dinheiro!! Foda-se se todos tem celular hoje em dia! A que custo? Quantas crianças não trabalham em condições sob humanas para produzir o seu celular, e, neste mundo globalizado, enviá-lo lá da China para você.

    O Lunático verde chegou a mencionar o exmplo da Universidade Pública, estudo na USP, e esta relação privado/público é constante, mas temos que nos lembrar que a universidade pública, é PÚBLICA! Está a serviço da sociedade!!! Deve formar profissionais para melhorar a sociedade! E não realizar pesquisas para empresas, para que estas gerem MILHÕES EM LUCROS a um alto custo ambiental e social!

    Privatizar algumas poucas áreas pode vir a ser estratégico, mas vide o exemplo da Vale (que o próprio Jabor menciona), a Vale rendia baixos lucros antes de ser privatizada, foi privatizada por uma MIXARIA (vendida para a empresa que realizou a consultoria para dar seu preço) e hoje gera enormes lucros, mas…pra onde vai esse dinheiro?? ESse dinheiro não retorna à sociedade!! Uma vez que está no obscuro lado da iniciativa privada.

    Responder

  • Urameshi disse em 20/04/2011 | 10:01.

    Isso tudo sem entrar no mérito da área da agricultura, que conheço mais de perto, e sei bem que o buraco é BEEEEM mais embaixo……

    Responder

  • O Chato disse em 20/04/2011 | 11:22.

    Comentario sobre a gasolina, em Goiânia já bateu os R$ 3,30, e até semana que vem tem mais, a marolinha vai virar tsunami agora. O ex-presidente segurou até quando deu mas a onda cresceu demais. Mas deu tempo de segurar a popularidade, hoje ele é o cara, so tenho dó “da cara”, vai descascar muito pepino dele, sem poder falar nada que é o pior.

    Responder

  • GUiGo disse em 20/04/2011 | 11:55.

    Tirando o fato que o Jabor coloca muita emoção e me pareceu um tanto revoltado no final do vídeo, eu concordo muito com ele.
    Vi gente reclamando muito da gasolina, adivinha de quem é ?? do Estado..
    Moro em Minas e quando a companhia energética aqui era estatal, não tinha luz nem mesmo em toda região metropolitana de bh. Assim que privatizou, quase o estado inteiro tem luz.
    O telefone quando era Estatal custava uma fortuna, lembro que um tio deu a linha telefônica como entrada em uma casa.
    Escola pública presta? Não..
    Saúde pública presta? Não.
    Transporte público presta? não.. aqui em bh, uma cidade com mais de 2milhões de habitantes não tem um metro digno até hoje, porque o governo acha desnecessário e não libera para empresas privadas construírem.
    Esgoto e água potável aqui, só depois da privatização…

    Além disso tudo, devemos lembrar que vários políticos são donos de empresas e só querem benefício próprio, se o governo soubesse governar, talvez daria certo, mas dessa forma não dá!

    Responder

    • A. Ribeiro disse em 21/04/2011 | 02:06.

      Gasolina não é do Estado… tampouco é o petróleo… e a questão de preços tanto da gasolina e do álcool hoje são reflexos do aumento dos preços das commodities (dentre eles o petróleo, a cana, o milho, o gás natural), as que servem de combústivel e tantas outras, no MUNDO INTEIRO. Leia dois jornais estrangeiros, o NYTimes e o Reuters (ambos de iniciativa privada, se isso te agrada), e leia as discussões de economia mundial e sobre esses preços. Ah, e quer saber por que os preços estão assim tão altos? Um dos motivos é o crescimento de países emergentes, como China e sim o Brasil. Outro, também muito importante, é a especulação financeira PRIVADA com os mercados de commodities. Estes caras estão investindo? Não não, estão ESPECULANDO para ganhar dinheiro a partir do nada.
      Você pode falar da ineficiência de empresas, tudo bem, mas ser estatal não é a causa e privatização não é a solução. Sim, existem inúmeras empresas privadas ineficientes. Por que você não ouve falar delas? Porque elas quebram e jogam inúmeros desempregados na rua. Por que salvam as estatais então? Por um lado, porque são serviços essenciais, como você mesmo falou, saúde, água, transporte. Por outro, porque a taxa de emprego do setor público é inúmeras vezes mais alta que no setor privado. Você, sim você mesmo, teria coragem de mandar todas essas pessoas pra rua? E não, a privatização não as manteria todas.

      E não adianta falar mal do SUS. Nós temos um sistema de saúde extremamente progressista, com todas as falhas de execução que ele tem. Veja o debate nos Estados Unidos quanto a reforma na saúde. Eles não tem, repito, NÃO TEM, saúde universal, o que significa que se você cair duro na rua, ou se acidentar, e não tiver um cartão de saúde de uma agência privada, você simplesmente não é atendido. Não é brincadeira, isso realmente acontece. Aqui pelo menos o SAMU vai te pegar e te tratam sem nem saber quem você é.

      Então calma lá quando você for falar de privatizações como uma panacéia universal.

      Responder

  • Pedro disse em 21/04/2011 | 12:17.

    Completando alguns comentários sobre a telefonia no Brasil:
    Quando o setor de tcom foi privatizado, toda a modernização de equipamentos foi paga pelo governo. TODA. As empresas lá de fora pagaram a preço de banana e ainda pegaram equipamentos novos. A única empresa brasileira de tcom, a BrOi, está afundada em dívidas e ainda envolvida em vários escândalos junto com o glorioso empresário Daniel Dantas. A telefonica pegou 2 bilhões emprestados do BNDES e não investiu um real aqui no Brasil. O jabor não fala disso. Pede também pra ele falar sobre os nosso hermanos. Pergunta a ele sobre Menem e o que ele fez na Argentina.

    Responder

  • Rafael disse em 21/04/2011 | 12:32.

    Pra mim o estado não administra nem fiscaliza de forma eficiente. Esses são os grandes erros!

    Responder

  • carlao disse em 21/04/2011 | 12:40.

    Ouvir Arnaldo Jabour é o mesmo que ler Veja…

    Eu resumo em menos tempo… O problema nao é nao aceitar uma empresa privada ser a 2 maior do mundo, o problema é isso nao pertencer ao Brasil. Arnaldo Jabour, o maior tucano da TV… tds tem celular, mas vai me falar q a telefonica presta por exemplo??

    Responder

  • Vinicius disse em 21/04/2011 | 12:42.

    Eu vi o dia que ele falo isso segunda ou terça, pra mim foi perfeito. Tava tendo a materia sobre aeroportos a merda que eles estao, acho que o governo da muita bola pro que nao presta ou pro que nem todos vao ter retorno, por exemplo a copa de 2014 no brasil eu nao gosto de futebol entao nem me interesso por isso mas como humano nem sempre eu fico 100% da minha saude entao preciso de um medico um hopital e nao tenho, preciso de seguranca na rua, preciso de impostos baixos emfim coisas uteis. De que adianta aumentar o salario minimo por exemplo pra 1000,00 e 1 kg de carne custa 50 conto… nd acho que o governo deveria ver coisas uteis para o povo e nao as futilidades que estao vendo.

    Responder

  • Pablo disse em 21/04/2011 | 02:47.

    Direitista FDP. Sigam o que ele fala e verão o empobrecimento do nosso estado, a queda da nossa hegemonia latino americana e um futuro fu di do. pu ta que pa riu, como ainda deixam pessoas como este cara falar abertamente?

    Responder

    • Sandro Chagas disse em 22/04/2011 | 06:20.

      Ainda bem que estamos numa democracia e podemos falar abertamente . Ser de esquerda depois de 1989 é muito brega . No mínimo você perdeu alguma carguinho comissionado em alguma empresa publica privatizada . vai roubar em uma empresa privada , é demissão na hora .

      Responder

  • Pablo disse em 21/04/2011 | 02:52.

    Ao primeiro comentário

    “Lunático Vidente
    Vou citar um exemplo que acontece aqui na universidade em que eu estudo. Eu estudo em uma universidade pública, em que os diferentes institutos e faculdades tem autonomia para gerenciar seus recursos. O Instituto de Química faz muitas parcerias com a iniciativa privada, realizando análises químicas e outros projetos, com isso as empresas injetam grana neste instituto e com isso eles tem uma enorme biblioteca, laboratórios modernos, prédios novos etc, etc e os alunos da química ganham com isso, ou seja, é bom para as empresas e é bom para a comunidade deles. Já no Instituto de Geografia e Geologia (qual pertenço), existem muitos professores contra esse tipo de parceria pública e privada e aqui no nosso instituto isso não existe, já que esses caras barram esses projetos (por exemplo com a Petrobras) e com isso nosso instituto é o mais “pobre” da universidade, o prédio é horrível e falta até papel higiênico no banheiro.”

    Não sei se você já estudou as crises das universidades. Meu caro, esta problemática encontrada por vocês em seu campus, é o resultado deste investimento das empresas privadas. O mercado financeiro está ai desvalorizando os cursos não rentáveis e valorizando os que dão retorno imediato. Com a privatização do seu ensino, você se veria louco, sem tempos para realizar os seus projetos de pesquisa, perderia a sua autonomia no controle dos temas a serem pesquisados. Leia sobre as crises universitárias que, apesar de retratar a mudança da modernidade para a contemoraneidade, muita coisa reflete e se adapta aos dias atuais. Há sim, e não procure resolver o seu problema com soluções externas. Tem que ser resolvido internamente, faça protestos, vá até a coordenação de curso, faça o possível e, caso não haja solução, busque uma maravilha externa.
    hahaha

    pense ser, largue de ser pedra…

    Responder

  • [email protected] disse em 21/04/2011 | 04:07.

    bela critica,mas não concordo qdo ele se refere a privatização da telecomunicações pois a empresa prestadora de serviço é a campeã de queixas no procon aqui no estado aonde moro,por q será?,sem contar as empresas de enrgia com seus aumentos abusivos.
    se for assim por causa de collor temos carros importados e fex com que melhorasse o nivel do sautomeis no país e devemos ficar agradecidos a ele até o resto da vida?

    Responder

    • Tarcísio disse em 21/04/2011 | 08:41.

      Cara, você misturou as bolas, esse problema não é por conta da privatização, mas do governo que não tem competência para regulamentar e fiscalizar o serviços públicos.

      E não devemos ficar “agradecidos até o resto da vida” com governante algum, foram eleitos para isso. Esses pensamentos subservientes são típicos dos brasileiros.

      Responder

  • zezão disse em 21/04/2011 | 08:13.

    e eu achando que a humanidade ainda restasse esperança à humanidade, mas pelos comentários de alguns por aqui, que nem são poucos assim, vejo com tristeza que estou redondamente enganado.

    o fim será triste! :-(

    Responder

  • zezão disse em 21/04/2011 | 08:13.

    e eu achando que ainda restasse esperança à humanidade, mas pelos comentários de alguns por aqui, que nem são poucos assim, vejo com tristeza que estou redondamente enganado.

    o fim será triste!

    Responder

  • Tarcísio disse em 21/04/2011 | 08:33.

    O problema dos brasileiros é tratar de política como se fosse torcida de futebol. Se somos defensores de determinada linha partidária ou partido político, não aceitamos nenhum tipo de crítica, partimos logo para o revide. Tudo que vem do nosso time, ou melhor, do nosso partido está sempre correto.

    FHC, Lula, PSDB, PT e todos os outros não são os donos da razão, MUITO MENOS DO BRASIL! Se fizeram correto, parabéns, mesmo assim não fizeram nada além das suas obrigações, para isso foram eleitos, mas se fizerem merda, devem sim serem criticados, punidos e arcarem com os prejuízos dos seus atos.

    Não devemos é aceitar erros absurdos, corrupção e incompetência na Administração Pública justificados com base nos erros de governos passados. Errou? que pague! independente de partido político. Não é assim que funciona conosco, meros contribuintes? Esses caras estão lá para nos servir, a todos, sem distinção, e devem andar na linha. Assim manda a lei.

    É claro que quem está agarrado a uma teta do estado deve pensar diferente, afinal, outros interesses estão em jogo.

    Responder

  • Riba disse em 21/04/2011 | 11:52.

    e é engraçado como é fácil culpar o Lula ou a Dilma, quando todos sabemos que o problema vem lá da câmara e do senado, que o problema vêm das pessoas que fiscalizam (não dos órgãos). A máquina pública é altamente rentável, e se não fosse não haveria “candidatos” privados a dominá-la. O que falta é gente de bem que não se corrompa (apesar de eu achar que isto está em extinção). Vivemos um “olho por olho” moderno e que só não está pintado na cara por conta de um pouco de vegonha que ainda nos resta. A podridão é inerente ao homem. Cada um puxa para o seu lado. Grande idéia privatizar algo que “parece” não estar dando certo, aumentando assim o abismo social que divide as classes sociais do nosso país. O que falta é honestidade à uma parcela da população que infecta os sistemas púplicos em busca de estabilidade financeira e comodidade pra não fazer nada no trabalho. Seria ótimo ver o(a) Presidente fiscalizar cada um dos milhares de funcionários públicos deste país, mas isto é impossível. Portanto, muito cuidado sr. Arnaldo Jabor ao dar nome aos bois.
    Deixe de ser besta e começe por você a mudança. “Critocuzinho” de bosta”.

    Responder

  • A. Ribeiro disse em 21/04/2011 | 01:49.

    Aiai, Arnaldo Jabor fala em pântano e burrice… realmente há, mas ele só errou nas causas, que na verdade são ele e aqueles que partilham da sua opinião mau embasada.

    Quem “fez o Brasil”, como esse mané disse, não foi a iniciativa privada tampouco a sociedade civil organizada (coisa que nunca foi, exceto nos mais altos segmentos de renda, que acham que eles próprios são a sociedade civil). Quando começou o Brasil capitalista? Em 1930, com Getúlio Vargas. Sim sim, lembram dele? Aquele que virou ditador? Pois é, mas isso é apenas uma faceta dele, porque foi talvez o primeiro e único projeto real de desenvolvimento nacional (e favor lembrar que antes disso nós vendíamos só café e nada mais, nada de indústrias por aqui). A indústria de base e infra-estrutura se delineou aqui. Quando tivemos outra onda de desenvolvimento? No início de 1950, com JK. Investimentos pesados do GOVERNO em setores de infra-estrutura de energia, transporte, e indústria de transformação. Outra onda se deu quando? Em 1969-1973, o “milagre brasileiro”. Ah, OUTRA ditadura, dessa vez de direita.
    É fato consumado que qualquer tipo de tentativa de desenvolvimento desse país se deu sob as mãos do Estado e que, desde 1930, o volume de investimentos em desenvolvimento para o país não ficou muito abaixo de 70%. Por outras palavras, a iniciativa privada é e foi responsável somente por 30% dos investimentos da economia. Por quê? Porque investimentos de alto risco e de longos períodos de maturação como indústrias de extração, de energia, em Pesquisa e Desenvolvimento, não são a praia da iniciativa privada. Dada a opção, esta prefere muuuuuuuuito mais especular no mercado financeiro para ganhar dinheiro (alguém lembra da Sadia?).

    Quando essa besta chamada Arnaldo Jabor fala que o governo Lula teve sucesso em “demonizar” a palavra privatização ele omite o fato de que desde o início dos anos 1990, com Collor (que a direita, leia-se Globo e toda a patotinha dela) colocou lá, que a expressão “empresa estatal” havia sido demonizada, já que passou a ser associada com falta de eficiência e competitividade e lugar farto para corrupção. Isso não era verdade entre 1930-1973. O que aconteceu então? Entrem numa biblioteca pública e busquem livros que falem de endividamento externo na década de 1970 e sobre a década perdida e os problemas inflacionários (1980) e vocês verão que essa condição de cabide de empregos e falta de competitividade foi IMPOSTA às empresas públicas (estatais) pela própria INICIATIVA PRIVADA, que não queria se arriscar para investir na NOSSA economia e preferiam apostar CONTRA a nossa moeda e brincar no sistema financeiro internacional. Afinal, lá como hoje, há muitas pessoas que ganharam MUITO dinheiro caso a nossa economia vá pelo buraco.

    Ninguém precisa acreditar no que eu disse, mas podem (inclusive eu encorajo a quem se der o trabalho de ler) procurar fontes acadêmicas de estudos sobre o período. Leiam os dois lados e vejam quem tem os argumentos mais fulcrais por si mesmos. Inclusive você mesmo, Flávio Chongas…

    Responder

  • Martim disse em 21/04/2011 | 02:42.

    E por isso que está assim… os “mordidos do DEMO e PSDB” que tinham a PETROBRAS em 18’ lugar… e agora está entre as 5 maiores (e não se conta o pré sal)…
    Já que o JABOR sabe tudo… Se tirevem um negócio que da uns R$3000 ao mes… por quanto venderiam? 100mil? 200mil?…
    Então onde foi parar a $$ da venda da Vale? uma empresa que lucrava 6bilhões(6mil milhões) líquido ao ano… por quanto venderam? e onde está esse dinheiro?
    Para velho o País nunca foi tão bom e tão promissor assim na história, todo mundo com uma qualidade de vida muito maior do que tinha a 12 anos atrás… na época que o Presidente da Repúblia me chamava de VAGABUNDO(estudantes)…

    Responder

  • Mário disse em 21/04/2011 | 03:17.

    Concordo em parte.

    Só que ele esqueceu de comentar um “detalhe” apenas, que o problema que ocorreu na Vale, não foi apenas por causa do governo Lula. Esqueceu de comentar que o problema começou mesmo, com o processo de privatização da Vale, feita exatamente no governo do FHC, o mesmo que ele defende tanto nesse vídeo.

    Ele esqueceu de citar, que o governo FHC, ao tentar forçar a privatização da Vale, na da mais fez do que vender a preço de banana a Vale para o Banco do Brasil. Ele simplesmente trocou 6 por meia duzia, tirou a Vale do Estado, porém passou a mesma para o comando de outra empresa Estatal.

    Se a Vale fosse realmente privatizada, o Estrado não poderia intervir como interviu, ou vocês viram o Estado fazer o mesmo com Estado em nenhuma esfera da empresa.

    O problema da Vale começa la atrás, lá na privatização forçada dela, e termina cuminando na troca da diretoria dela por pessoas do governo atual.

    Podemos falar o contrário, e citar a estatal Cemig como exemplo de uma Estatal que da certo e é gigante.

    Claro, discordo 100% do que o governo fez com a Vale, o Roger era e é um dos melhores CEO’s que o Brasil tem, mas nao sou tolo de culpar o governo atual 100% por isso.

    Responder

    • Mário disse em 21/04/2011 | 03:20.

      Correção:

      “Se a Vale fosse realmente privatizada, o Estrado não poderia intervir como interviu, ou vocês viram o Estado fazer o mesmo com empresas como Votorantim, BRFoods ou AmBev? Não fizeram porque o estado não controla nenhuma esfera da empresa.”

      Responder

  • wagner campos disse em 21/04/2011 | 03:40.

    Não é a privatização ou não que faz com que as empresas estatais não funcionem, é quem está lá comandando, politicos que não tem a menor afinidade com o segmento da empresa mas “ganham” o cargo porque foram aliados ao candidato vencedor. A Valer deu certo? sim! foi por causa da privatização? Não!!!!! Foi porque foram escolhidos pessoas ligadas ao setor e comprometidas com a crescimento da empresa. Não é o fato de “governo” ser o patrão ou não, mas “quem” é o governo. É aí que está a resposta…

    Responder

  • Marcelo disse em 21/04/2011 | 03:49.

    B A B A C A ! ! !

    Responder

  • Thiago disse em 21/04/2011 | 05:10.

    Muita demagogia desse cara.

    É incrivel como em 1 minuto e meio ele consegue falar mais asneiras que o Lula em 3 horas de discurso.

    Responder

  • Laudelino disse em 21/04/2011 | 07:41.

    Jabor erra, o governo Lula não demoniza as privatizações. O questionamento era o sucateamento do que é publico, para justificar sua venda para o setor privado. Todo mundo tem celular, mas o serviço oferecido é de qualidade e respeita o cidadão? A telefonia é um dos setores com maiores índices de reclamação no procon. Arnaldo Jabor é uma piada, nem os films dele eu faço questão de assistir.

    Responder

    • Cassio disse em 23/04/2011 | 09:18.

      Boa tb!Valeu. Fiquei contente em ver que a maioria dos comentários é desaprovando o Jabor.

      Responder

  • José Augusto disse em 21/04/2011 | 07:58.

    Se o Estado não tem competência para administrar , que privatize….simples assim….sou grato por todas as privatizações…para onde foi o dinheiro delas, eu não sei, mas afinal, vc sabe para onde vão todos os impostos que vc paga? para saúde, educação, segurança e outros lugares que não são….por isso que prefiro pagar pela educação, saúde e segurança privada….pois a qualidade é maior, prefiro pagar por algo que funcione que por algo que seja de graça e não me atenda…assim fazemos todos felizes, o empresário, que pra ganhar mais vai melhorar mais, e eu, que pago e sou atendido.

    Responder

    • A. Ribeiro disse em 22/04/2011 | 12:27.

      É, bom é tudo privatizado… Vai viver com um Estado mínimo pra ver como é bom. Os EUA tão adorando. A Irlanda, a Grécia, a Espanha, a Inglaterra… eles tão amando a idéia, tão crescendo horrores (negativo ou menos de 1%), ta todo mundo calmo e feliz por lá, previdência e saúde funcionando muito bem, desemprego baixo…
      E a gente aqui, crescendo a 7% e reclamando… puta bosta né… Realmente, o mercado é lindo quando você ganha dinheiro, agora, você vai ganhar dinheiro pra sempre? Nunca vai acontecer um percalço na sua vida? Sua família sempre vai estar bem? E se não estiver? Quem vai cuidar de você? O seu empregador e os que te prestam serviços privados e os bancos é que não vai ser…

      Informe-se.

      Responder

    • Renê disse em 22/04/2011 | 10:49.

      Parabéns, José Augusto!

      Em poucas palavras você resumiu a visão míope, burra e egoista de grande parte da classe alta e média do mundo. “Prefiro pagar por algo que funcione que por algo que seja de graça e não me atenda”. E quem não pode pagar? Foda-se, né?

      Responder

  • Lozano disse em 21/04/2011 | 09:21.

    é rapaziada esse é o nosso Brasil, nos temos umas das maiores petroliferas do mundo, somos auto-suficientes, porem, entretanto, todavia, contudo pagamos absurdos 3 reais por litro de gasolina!!! é meus brothers nos vendemos tudo eu disse TUDO o que produzimos para manter estavel a balança comercial e ai meus caros nos temos que importar a gasolina! Então pra que merda serve nos sermos auto-suficientes sendo que na Argentina a porra da gasolina ta mais barato!!!

    Responder

    • A. Ribeiro disse em 22/04/2011 | 12:23.

      aiai gênio! Autosuficiência não significa preços baixos… e nós não somos autosuficientes também, seja lá que raio de veja, globo ou estadão que você leu/viu. Ter uma empresa como a Petrobrás nos dá uma margem de manobra para segurar os preços frente à pressões externas. Acredite se quiser, os preços de energia/combustíveis estão subindo no mundo todo, é só ir na net e abrir umas duas ou três páginas de jornais estrangeiros pra ver. E só não ta mais alto aqui por causa da nossa margem de manobra e de uma série de outras medidas aplicadas pelo governo.
      Quanto a argentina, não adianta você ver o preço absoluto. Veja quanto eles demandam de combustiveis e quanto nós demandamos. Obviamente nós precisamos muito mais, e como os preços estão subindo no mundo todo, nós sentimos isso internamente muito mais também.

      Responder

  • Daniel disse em 21/04/2011 | 11:49.

    Usar o exemplo da telefonia sim, é uma burrice. Temos uma das piores e mais caras do mundo. Arnaldo Jabor, como sempre, bostando na tela da TV.

    Responder

  • mauricio disse em 22/04/2011 | 01:53.

    problema não é ele bostar, para quem acompanha alguns meios críticos de literatos e acadêmicos, o Jabor só fala o que já é de conhecimento geral só que de uma forma mais “séria” e mais contundente. quem não crê nas coisas que ele já fala? é difícil de achar, fora que, quem tem visão mais de direita abraçaria ele sem nem pensar.

    Responder

  • Lucas Antonio Barnab disse em 22/04/2011 | 03:29.

    Pergunta pro Jabor como foi feita a privatização da Vale.
    Pergunta se é legal a empresa que avaliou a Vale, comprar a Vale.

    Responder

  • Renê disse em 22/04/2011 | 10:45.

    Um dos principais fatores que “regulam” o tanto de corrupção em um país é exatamente a iniciativa privada. De onde vem a maior parte do dinheiro de campanha eleitoral? Quando vai ser feita alguma grande obra e será aberta licitação, o que muitas vezes determina o vencedor da licitação?

    Iniciativa privada tem compromisso com o lucro e fodam-se as pessoas. Abrir mão do controle de setores estratégicos do país em troca de “eficiência” e “combate a corrupção” é burrice.

    Se sua casa não está bem por algum motivo, você vai passar o controle dela para um desconhecido ou tentar administrá-la melhor?

    Responder

    • André Enderle disse em 22/04/2011 | 11:51.

      Só pra avisar…. Olhem o preço que pagamos pelos combustíveis aqui no brasil (a letra é minúscula de propósito), em comparação aos países da América Latina, e me responda quem realmente paga as campanhas políticas.

      É muito bom ter empresas estatais no controle de nossos “setores estratégicos”. Nunca na história do mundo foi fácil voar para qualquer destino. Aliás, é até melhor ir de carro…. muito mais econômico, ainda mais com os motores flex… economia total…….

      Faça o seguinte… pinte a cara a mando da globo e saia na rua….

      Ah… esqueci…. o brasil começou a 8 anos atrás…. antes disso nada existia…

      Responder

  • josé disse em 22/04/2011 | 11:55.

    Esse povo nao sabe oq fala.

    eu te pergunto quando a empresa é privada
    o lucro vai para o país ou vai para o bolço
    de 2 ou 3 pessoas ?

    Responder

  • josé disse em 22/04/2011 | 11:57.

    e é bolso HAHAHAH

    Responder

  • Rafael disse em 23/04/2011 | 08:55.

    Já fazem, pelo menos, dez anos que eu venho falando a mesma coisa que o Jabor mas vocês ainda votam no lula 2 VEZES e depois na Dilma!!!!

    Desse jeito o Brasil só tem uma saída: O AEROPORTO (que ainda é ruim)

    Responder

    • A. Ribeiro disse em 23/04/2011 | 01:07.

      realmente, nós crescemos pra caralho com Collor, Franco e FHC né, e com o Lula foi quase zero… ah! perai! tem algo errado… é ao contrário… por que será?

      dez anos falando a mesma coisa, e dez anos falando bobagem… o Jabor, bem ou mal, é pago pra falar merda em cadeia nacional.

      Se as pessoas soubessem o quanto é complicado governar quando se tem um exército de pessoas mal informadas como você…

      Responder

  • Antonio Carlos disse em 23/04/2011 | 05:52.

    não acredito que um cara totalmente de direita, que apenas pensa em enriquecer uma gleba da sociedade que estão entre as classes A e B, veio para num blog destinado ao humor, fiquei muito entristecido ao saber que o flávio esta dando espaço para pessoas que pensam que são o rei, o dono da razão ao qual seu pensamento deixa transparecer apenas políticas economicas que beneficiarão os ricos e repugna politicas sociais voltada a todas as pessoas.

    Responder

    • Cassio disse em 23/04/2011 | 09:14.

      Boa.. Não deixei de gostar do blog, mas que caiu no meu conceito caiu… Lamenza, continue fazendo humor!

      Responder

    • R disse em 24/04/2011 | 11:33.

      Antonio, discordo de você. Só um cara pensa que é rei, o Reinaldo Azevedo. O Jabor é só o bobo da corte mesmo.

      Responder

  • Cassio disse em 23/04/2011 | 09:12.

    E quanto será que esse cara ganha de empresas que aproveitaram a folia de comprar empresas do povo brasileiro por preço de banana para fazer comentários como esse. Totalmente parcial. Ahh.. e essa empresa que hoje é a segunda do mundo poderia continuar sendo hoje patrimonio da União.

    Responder

  • Sergio disse em 24/04/2011 | 11:23.

    Infelizmente, os interesses privados dos que foram eleitos nunca vêem a público e as instituições criadas para fiscalizar, regular e policiar são de conveniências políticas, onde as provas contundentes e explícitas do descaramento são ridicularizadas pelos que deveriam zelar pela moral através da aplicação justa e correta da lei…

    Responder

  • Doug disse em 24/04/2011 | 11:45.

    Grande Jabor!
    O maior sofista brasileiro!

    Responder

  • Marcos Rondinelli disse em 26/04/2011 | 12:24.

    Eu vejo como a privatização da saúde, educação, transporte deram certo aqui no Brasil… o Jabor acha que mora na Suiça.

    Responder

  • rafael disse em 26/04/2011 | 03:14.

    uma internet de 2 mega pela TELEFONICA , está custando 93 reais, sendo 69 do speedy e 24 da infra.
    uma internet de 2 mega da claro, 3G e que por sinal é extremamente melhor do que a speedy, custa 81
    reais.
    Privatizar sim, mas privatizar quem vai monopolizar tudo, NÃO CASSETE.

    Responder

  • JoaoMls disse em 26/04/2011 | 05:00.

    Quer dizer que o telefone celular que temos hoje é graças ao FHC? O mundo desenvolveu minha gente e junto com ele nosso país. Assim como nossos carros, internet, computadores etc. E outra, a tecnologia é acessível no Brasil? E nem venham com esse papinho de Casas Bahia que tanto adoram, essa piadinha já ficou chatinha. Por outro lado essa história do Lula de “marolinha” foi puro marketing, nosso país está em crise constante. Quem dera se o Brasil estivesse como os EUA em tempos de crise, ou como o Japão em tempos de terremotos e tsunamis. Que inflação é essa? Tenho um carro 2003 que foi comprado por 16 mil (valor da nota na época) e paguei 14 no carro, ou seja, como um carro semelhante, hoje, custa uns 30 mil o meu carro praticamente valorizou de lá pra cá. rsrs.. Obviamente se não houvesse a famosa inflação. Daqui uns dias a carga tributária chega a 50% do PIB. No paraguai, eu acho, é uns 10%. E lá não é um país miserável como vocês pensam, o salário mínimo é bem parecido com o daqui e se compra muito mais lá. Já fui lá duas vezes em menos de um ano. Minha gente vão pra lá comprar. Se comprar uma câmera algumas roupas e umas besteirinhas já pagam a viagem inteira. Perdi a graça de comprar no Brasil. Na Argentina, que é um país que também viveu essa crise de começo de século, não existem esses carrinhos de merda que nós temos hoje, carro lá é ‘tudo completo’ my brodi. Comer lá é barato, não sei nada da saúde pública, mas pior que a daqui só no continente Africano. Concluindo: Me amarro no Jabor, mas o FHC foi um fela! Aqui no DF tentaram privatizar um hospital em Santa Maria, deu em merda. Rios de dinheiro no ralo. Até hoje não sabem pra onde foi tanto dinheiro e nunca vão saber. Acho que devia ser obrigatório às empresas ter como auxilio o seguro saúde para os seus empregados. A rede Sarah de hospitais tem capital dos dois lados e é um modelo para o mundo. Já trabalhei na Anvisa e o que não tem ali é gente capacitada. Qualquer um pode chegar e registrar um produto como ‘natural’ e vender sem licensa no mercado. Agência reguladora só sabe fazer greve e reclamar (mesmo tento os maiores salários do Executivo). Deu pra entender meu pensamento? Abraços!

    Responder

  • Rogerio Martins disse em 26/04/2011 | 11:48.

    Penso que, infelismente em nosso país as pessoas vez ou outra se esquecem que levam-se anos para que, através de muita luta e dedicação consigamos algo que consideramos razoáveis financeiramente em nossas vidas.
    que, se não fossem as privatizações não teríamos as poucas coisas boas que temos hoje. Ou alguém acha que um País como brasil, com mais de 500 anos se tornaria o que é hoje apenas por causa de 08 anos de administração do “companheiro” lula e seus escoteiros, que viviam as voltas com os escândalos políticos-financeiros???

    Responder

  • JoaoMls disse em 27/04/2011 | 03:26.

    O que acho legal de tudo isso? Ver um retirante nordestino e analfabeto desbancar toda essa playboyzada cheiradora de pó. E ainda conseguir passar sua benção pra primeira mulher presidente do Brasil. É divertido ou não é? Imagina o que esses caras falam nos bastidores: “Como é possível esse sapo barbudo filho duma égua nos desbancar??? Afinal somos intelectuais.” Chora paulistada eleitores de picolés de chuchu. PS: Não sou eleitor do Lula.

    Responder

  • sandro disse em 30/04/2011 | 04:02.

    …um aviso aos alienados…esse tal de Jabor é um imbecil de aluguel cheio de retórica…

    qdo foi a última vez que leram algo diferente de um best seller?

    Responder

  • Everest disse em 03/05/2011 | 05:36.

    O Jabor é um grande babaca, usando todo a artilharia que lhe restou pra tentar recuperar o governo canalha que foi o de FHC. Cria factóides babacas como nos comparar a Cuba ou Coreia. Nós formamos o BRIC, somos o país do momento. O próprio argumento da Vale é um factóide ridículo. QUEM não fica puto vendo que a 2a maior empresa do mundo (nas palavras DELE) FOI PRIVATIZADA?! A Vale poderia render muitos recursos ao país, como hoje acontece com a PETROBRAS (que seria, junto com o BB e a CAIXA, a bola da vez nas privatizações) Percebam que essas empresas DÃO LUCRO, são sadias e eficientes. BB é o maior Banco da AL.
    Já serviços, como telefonia, podem ser divididos entre público e privado. Quem quiser que escolha, como com a TV.

    Um país deve saber administrar suas riqueza, não entregar nas mãos da gringa como fazemos desde o descobrimento!!!!

    Responder

Comentar

Mas leia antes estas três regras:
  1. O Flavio Lamenza tem sempre razão
  2. Os campos marcados com * são obrigatórios
  3. Em caso de dúvida, ler a regra no 1