7 de Setembro, o Dia da Independência

7 de setembro de 2010

Por que você está em casa hoje?

Hoje é o dia da nossa independência, o dia em que o Brasil se separou politicamente de Portugal. E isso aconteceu em 1822.

Imagem: Independência ou Morte

E desde o início já levavam dinheiro da gente. Lí, em livros o seguinte:

Para ser reconhecido oficialmente, o Brasil negociou com a Grã-Bretanha e aceitou pagar indenizações de 2 milhões de libras esterlinas a Portugal. A Grã-Bretanha saiu lucrando, tendo início o endividamento externo do Brasil.

Quando D. João VI retornou a Lisboa, por ordem das Cortes, levou todo o dinheiro que podia — calcula-se que 50 milhões de cruzados, apesar de ter deixado no Brasil a sua prataria e a enorme biblioteca, com obras raras que compõem hoje o acervo da Biblioteca Nacional. Em conseqüência da leva deste dinheiro para Portugal, o Banco do Brasil, fundado por D. João ainda 1808, veio a falir em 1829.

E ouvi de um historiador bam bam bam o seguinte, sobre o mesmo fato acima:

Após a emancipação do Brasil os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas para reconhecer a independência de sua ex-colônia. Sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra.

Embora tenha sido de grande valor, este fato histórico não provocou rupturas sociais no Brasil. O povo mais pobre se quer acompanhou ou entendeu o significado da independência. A estrutura agrária continuou a mesma, a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual. A elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.

Em 1822, o mais pobre não entendeu nada, a estrutura continuou a mesma, a distribuição de renda continuou desigual e a elite se beneficiou. EM 1822!

Hoje em 2010 isso não deve acontecer mais né? Não é??

Feliz dia da Independência.

34 pessoas já comentaram

  • rafael medeiros disse em 07/09/2010 | 03:11.

    dá-lhe brasil

    Responder

  • Dani disse em 07/09/2010 | 03:22.

    Desde o princípio a bebezinha sabia que o melhor era sair fugindo!

    Responder

    • but what that hell disse em 07/09/2010 | 07:26.

      q bbzinha vc fala?O_O

      Responder

      • but what that hell disse em 07/09/2010 | 07:27.

        o desenhu?af…ela n é bb

        Responder

      • Dani disse em 08/09/2010 | 03:36.

        Não me parece ser muito grande não…

        Responder

  • Gordov disse em 07/09/2010 | 03:23.

    O Bastidor, poderia citar as fontes, né? De que livros (ou sei lá o que) tirou esses dados? Curti

    Responder

    • Drew disse em 08/09/2010 | 12:20.

      hããã…livros sobre história do Brasil??

      Responder

  • SAMU disse em 07/09/2010 | 04:58.

    Descobriu apenas agora?!…..
    auhuahuahaua

    Responder

  • fabio augusto disse em 07/09/2010 | 05:17.

    O melhor do 7 de setembro é o dia de folga , no mais …

    Responder

  • Elcio disse em 07/09/2010 | 05:56.

    Parabéns Lamenza. Chongas também é história. Venho aqui para rir e sobretudo para abeberar-me da cultura. E não custa lembrar que na transposição do Império para a República a merda foi a mesma, quer dizer, povo na bosta e elite mantendo o jabaculê.
    Abraç

    Responder

  • Bruno disse em 07/09/2010 | 06:52.

    Brasil sil sil … destribuicao foi triste em Flavio

    Responder

  • Rodrigo Mendes disse em 07/09/2010 | 07:05.

    Brasil ! Um país de todos.

    Responder

  • Corinthiano disse em 07/09/2010 | 07:23.

    Mr. Chongas nervoso detected!

    Responder

  • but what that hell disse em 07/09/2010 | 07:25.

    prazer,bem vindo a brasil, tomando no cu com força desde 1822, tenha 1 bom dia

    triste nao?=/

    Responder

  • Paulo Fernando disse em 07/09/2010 | 08:36.

    Muito contraditório você falar isso Flávio afinal nao foi vc q em outros posts disse q pobre tinha mais q se ferrar pq invadem a favela e nao pagam imposto e q votou no Cabral, que mete bala em professor, tira emprego de uma porrada de camelô, q a esposa advoga a empresa q o governo contrata e q tem um cabo eleitoral q ganha mais q um professor do estado????

    Responder

    • Flavio Lamenza disse em 07/09/2010 | 08:50.

      Ache este post que falei exatamente isso e coloque o link aqui. Eu espero…

      Responder

  • dw disse em 07/09/2010 | 10:44.

    não se analiza a historia policiando os erros passados.
    em vez disso, faça sua parte para molda o futuro, msm q seja somente o seu futuro.
    oq passou passou

    veja os pensamentos de aristóteles sobre a politica e vai saber pq existe ricos e probres.

    entra ano e sai ano e ainda existe gente q pensa q nosso país é o único q não presta.
    bom msm são os EUA né, que tem gente lá que vai queimar o alcorão no dia 11 de setembro.

    não ta satisfeito com o seu país, pegue o primeiro avião e vai embora.

    Responder

  • Matheus Alves Vieira disse em 07/09/2010 | 11:00.

    Acredito que as fontes sejam simples, ja que em qualquer livro didatico de historia vc pode encontrar algumas referencias. Basta ter conhecimento sobre: Brasil colonia e “pos colonia”, revoluçao industrial, processos de independencias nas americas, que vao ficar informados, esses assuntos vc acha em livros comuns de historia.

    claro que se vc quiser se aprofundar mais no assunto tera de ler livros de nivel mais academico, os livros geralmente usados no curso de historia da cadeira “america 1″ sao os que mais aconselho (a escolha do livro depende do professor e da universidade.)

    Responder

  • Welton Martins disse em 07/09/2010 | 11:09.

    Conversa de professor de colégio/cursinho filiado ao PT/PSTU/PCO/PCB/PCdoB/PSOL, que fica martelando nas nossas mentes pro resto da vida – e não é a verdade e sim uma interpretação histórica (feita na época que o Brasil recorria ao FMI). Recomendo a leitura do livro: Manual do Perfeito idiota latino-americano

    Responder

  • Elizeu Possamai disse em 08/09/2010 | 12:03.

    Informação nunca é de mais!
    Gostaria de saber as fontes, principalmente do segundo. Pois seria muito util ter acesso a um acervo amplo (sendo que o que estudei recentemente fechou com o que este autor citou), ja que estou me preparando para tentar prestar vestibular denovo.

    Responder

  • Filipe disse em 08/09/2010 | 10:31.

    Po, Flávio, faltou o : “Durma com esse barulho!”.
    Li e pensei: que merda de país que agente vive?..
    Mas logo caí a ficha, pessoal prefere ficar como tá, vendo tv no feriado e achando que tá tudo bem, ok. EU durmo .

    Responder

  • Caio disse em 08/09/2010 | 10:37.

    Essa foto do post é um puta Mindfuck, agora é que eu vim ver a Gordinha correndo.

    Responder

  • roberval o ladrao… disse em 08/09/2010 | 11:29.

    merda de colonia de exploração!!!!!!!!

    Responder

  • Dé. disse em 08/09/2010 | 12:22.

    Esse dia, aqui na pequena cidade que faz fronteira com a Argentina, no extremo oeste de Santa Catarina, é conhecido, pelo menos por mim, o dia que as vacas voaram! HEHE’ (tornado)
    Pra quem ve jornal, sabe disso.

    Responder

  • Don disse em 08/09/2010 | 02:53.

    É o dia da independência financeira da elite, isso sim.
    No natal teremos um post falando sobre a invenção do papai noel, usando as cores da coca-cola e incentivando o comércio. kkk

    Responder

  • bilasss pão duro disse em 08/09/2010 | 03:22.

    O quê D. Pedro I gritou às margens do Ipiranga? Diga ae TOCOIMBRA

    Responder

    • Thiago disse em 08/09/2010 | 03:27.

      joaquimmm trazzz o papéééélll

      Responder

  • kajú disse em 08/09/2010 | 04:38.

    . . . . e viva o Brasil.

    Responder

  • Paulo Vitor Soares disse em 08/09/2010 | 06:57.

    Técnicamente a independencia política do Brasil foi em 1808, no papel em 1815 e o nosso feriado instituído em 1822. Desculpe-me a audácia, mas qual históriador que chamou a independência de fato histórico o.O?

    Responder

    • Flavio Lamenza disse em 09/09/2010 | 05:20.

      A conclusão que eu chego é que ou você não sabe ler, ou não sabe interpretar textos

      Responder

  • bullittkowalski disse em 08/09/2010 | 10:17.

    Sendo neto de imigrantes, meus avós vieram pra cá, sofreram nas mãos dessa elite agrária, mas acredito que eles devem estar orgulhosos por nós estarmos relativamente bem nesse país.

    Dessa forma, acho que muita coisa mudou e ainda vai mudar, desde 1822.

    Responder

  • Marcelo disse em 10/09/2010 | 10:11.

    Flávio, não quero ser o chato, mas se ninguem disse acima, “se quer” é junto: “sequer”. Deslize normal…
    Abraço e parabéns pelo blog, estou aqui sempre!!

    Marcelo

    Responder

Comentar

Mas leia antes estas três regras:
  1. O Flavio Lamenza tem sempre razão
  2. Os campos marcados com * são obrigatórios
  3. Em caso de dúvida, ler a regra no 1