Colunista: Musicorama

9 de junho de 2009

O Blues é:

“O blues é uma forma musical vocal e/ou instrumental que se fundamenta no uso de notas tocadas ou cantadas numa freqüência baixa, com fins expressivos, evitando notas da escala maior, utilizando sempre uma estrutura repetitiva.”

E é esta a definição do Blues segundo o Wikipédia!!!

Graças ao bom Deus, os bons apreciadores de blues não precisam desta descrição para gostar de um estilo tão nostálgico, completo por seu contexto e profundamente espiritual.

E graças ao bom blues temos o que chamamos hoje de Rock’n’Roll, Rhythm and Blues, a música country e até mesmo o ska e música clássica moderna!!! O que também devemos agradecer são as bandas que continuam propagando este estilo musical que alguns gostando ou não, tem que admitir: abriu portas e deu origem a tantos outros estilos que veneramos.

É o caso do Black Joe Lewis and The Honeybears.

Não era que o pequeno Joe Lewis em sua mais tenra infância era geralmente encontrado em campos de futebol em sua cidade Natal: Round Rock? Mas foi um emprego em uma loja de penhores em Austin, Texas, que introduziu ao garoto um pouco do resto de sua vida: guitarras. Grande fã de James Brown e Lightnin’ Hopkins, o jovem Lewis caiu na tentação quando levou uma guitarra pra casa e acabou aprendendo a tocá-la por si mesmo.

Depois o desenrolar de sua fama foi muito rápido:
Só ele e sua guitarra faziam apresentações que o próprio Lewis definia como:

“Horríveis…Geralmente eu estava muito bêbado ou muito assustado para fazer um show bom, mas as pessoas continuavam a pedir que eu voltasse”

(modesto, não?)

Mas, somente depois de uma apresentação abrindo um show de Little Richards no Festival Anual da Universidade do Texas o “Forty Acres Fest”, Black Joe Lewis surgiu com Os Honeybears. A apresentação foi garantida por seu futuro colega de banda Zach Ernst que naquele momento nada mais era do que Membro do comitê de Musica e Entretenimento de Universidade do Texas.

Apenas quatro semanas após algumas apresentações em Austin proporcionaram aos garotos uma ótima reputação entre os sabe-tudo de Blues do local, o que lhes possibilitou “cair na estrada”. O ótimo de Black Joe Lewis e seus Honeybears é que diferente de algumas bandas eles tocam juntos e não uns contra os outros como se fosse uma disputa. E sem dizer sequer uma palavra se comunicam perfeitamente.

Como é dito no site Lost Highway Records: O blues é considerado uma peça de museu, e os meninos do Honeybear simplesmente trazem este som novamente para este momento.

Sem esquecer: a banda é formada por Black Joe Lewis (óvio!), Sugarfoot Watkins, Big Show Varley, Wild Bill, Rooster Andrews, Slyder, McKnight the Night Train, Sleepy Ramirez.
Seu cd o “Tell ‘Em What Your Name Is!” (nome que traduz as idéias de Ike e Tina Turner) ficou em primeiro lugar na semana de 28 de Março deste ano no Waterloo Records’ Top 50 Sellers.

Aqui, alguns clipes para ilustrar o bom momento de Joe Lewis and The Honeybears:
Sugarfoot: Imperdível!!! Clique para ver no Youtube :


http://www.youtube.com/watch?v=6UOJUbiWC5M

Como os videoclipes não são nada sem uma boa arte gráfica aí vai: I’m Broke. Clique para ver no Youtube :


http://www.youtube.com/watch?v=B3GJCRR4pp4

E, por último seu myspace: MySpace.com/BlackJoeLewis

Pois é, com explosões em suas letras, um som refinado e ao mesmo tempo agressivo, o Blues tem lugar garantido e extinção negada graças aos garotos do Black Joe Lewis and the Honeybears, que afirmam: som bom e antigo, não fica na prateleira, é pra ser apreciado sem tirar aquele gostinho muito bom de nostalgia, o que nos dá aquele fundinho de esperança da salvação da música atual.

____________
Tamara Dumke escreve no Chongas toda terça-feira na coluna Musicorama.

19 pessoas já comentaram

  • lukine disse em 09/06/2009 | 06:40.

    não resisti.

    mto boa essa banda, blues é o futuro.

    we need new heros.

    Responder

  • rafael disse em 09/06/2009 | 07:49.

    blues é umas das coisas que perdeeram muito espaço, tinha que voltar…

    incrivelmente a midia(entenda televisionada e publicada) só coloca musica ruim, os caras bons não tem espaço…

    [the videoclip kills the radio star]

    we need new heros.²

    Responder

  • Gordo disse em 09/06/2009 | 09:48.

    Realmente…execelente dica!
    Tá favoritado aqui já.

    Viva o Blues!

    Responder

  • Cesar disse em 09/06/2009 | 09:54.

    Muito Bom. Ótimo texto. Tenho que dizer que apesar de já ter lido todos os outros posts sobre música do Chongas, finalmente você indicou uma banda que me agradou!

    Responder

  • Danniel disse em 09/06/2009 | 11:12.

    Mas o blues nunca precisou de aparecer no mainstream….
    É um tipo de música que nem todos apreciam.
    Eu sempre gostei e sei que não é de se escutar em qualquer lugar….
    Gosto muito de John Lee Hooker e é uma dica que eu passo pra quem está procurando ouvir um bom blues!

    Responder

  • Vinicius disse em 10/06/2009 | 12:50.

    Música clássica moderna? Se ela é classica, como ela pode ser moderna, Tamara?
    Não seria música erudita? Mesmo assim acho que não teria influências do blues, e sim de outros compositores eruditos.

    Apenas uma observação, bem legal o tópico :-)

    Abraços

    Responder

  • Lucas disse em 10/06/2009 | 01:01.

    Taí, curti mesmo!

    Responder

  • DJ Pack disse em 10/06/2009 | 07:04.

    Achei mais Funky do que Blues.. mas de qualquer forma é muito bom !!

    Abrass !!

    Responder

  • Renan G disse em 10/06/2009 | 09:26.

    Boa! Mas felizmente o blues não é para qualquer um, não é a gente que escolhe o blues, é ele quem nos escolhe. E dessa forma ele nos tira dessa massa influenciada pela mídia. Temos sorte de saber o que é bom, e saber que nem todos sabem disso também. Abrçs.

    Responder

  • f4r3w3ll disse em 10/06/2009 | 11:48.

    Vinicius: Musica Erudita é um Sinônimo para Música Clássica, ou seja Música Clássica Moderna, é Música Clássica Moderna oras! E Música Clássica Moderna, seria a mistura do Antigo com o Novo, seja de técnicas, estudos ou até instrumentos, antes de procurar erros nas coisas para querer critica-lás, aprecie leia, e tenha certeza de que o que está falando é real. Bom como você disse só uma observação.

    Muito bom Joe Black Lewis, dá até um gostinho de esperança, o que deixa quem gosta do estilo muito feliz, parabéns Tamara acompanho a Coluna desde seu lançamento, muito bom mesmo!

    Beijos!

    Responder

  • Rodrigo disse em 10/06/2009 | 01:15.

    O Country não veio do Blues não. Surgiu a mais de 300 anos por meio da mescla entre música folk celta e latina (italiana e espanhola). Só lembrar dos filmes de western que caracterizam a música daquela época (séc XIX).

    Responder

  • jota disse em 10/06/2009 | 02:18.

    uau, muuuito bom!!!! Não era o Zé Pequeno no vocal? :P

    Responder

  • Vinicius disse em 10/06/2009 | 05:14.

    Oi “f4r3w3ll”, tudo bom?

    Veja, não estou em momento algum criticando o post, muito pelo contrário, já que gostei dele. Porquê esse ataque?
    A impressão que eu tive, e que pra mim já era bem previsível, é que se alguém levanta uma questão ou contesta o post de alguém, o autor do comentário vira um vilão. Nem o leitor e muito menos o autor são deuses ou mentirosos, que mania de puxa-saquismo de blogueiro!

    E de qualquer forma, não é graças ao bom blues que temos a música erudita moderna (ou música clássica moderna, como preferir), ou podemos dizer também que o Choro veio do Jazz?

    Tudibom!

    Responder

  • Bruno Canettieri disse em 10/06/2009 | 07:27.

    Fantástico essa coluna,

    Venho acompanhado desda primeira e apesar de ter um gosto um pouco diferente da Tamara (quando se tratando de musica eletronica) curti muito todas as colunas….

    Ótimo conteudo e dicas!!!

    Parabéns!!!

    Responder

  • F4r3w3ll disse em 10/06/2009 | 10:45.

    Oi Vinicius, tudo bom!

    Bom primeiramente não é um ataque, o problema é que pessoas elas tendem a questionar palavras e não o que elas realmente significam, mas se você tentar achar defeitos em palavras é a mesma coisa que ir no banco e tentar trocar uma nota de banco imobiliário, e não é questão de ser vilão e sim questão de você ler apreciou tudo bem, se não apreciou, pra que tentar achar algo pra criticar? E por fim puxa-saco de blogueiro é a senhora sua mãe.

    E para o Rodrigo, não criticando só lembrando:
    Trecho retirado da origem do Country – “Suas raízes são encontradas na música folclórica tradicional, na música celta, no Blues, na Música gospel, e na música popular do Século XIX que se desenvolveu rapidamente nos anos de 1920.”

    Gracias!

    Responder

  • Vinicius disse em 12/06/2009 | 10:01.

    Oi F4r3w3ll.

    Novamente, independente da moderna (música) ser “clássica” ou “erudita”, ela definitivamente não deve nada ao blues, e ponto. É como eu disse, é como dizer que o choro deve tudo ao jazz americano.
    Como disse na minha primeira resposta, eu apreciei SIM o post, e deixei isso bem claro; A única coisa que fiz foi levantar uma outra questão dentro da postagem, ato absolutamente normal dentro de uma discução.

    E sobre o puxa-saquismo, é a impressão que EU tenho sempre. Acho que não precisava baixar tanto assim o nível, não é, lady?

    Um abraço,
    Vinicius

    Responder

  • tremere disse em 12/06/2009 | 02:46.

    nao sei si voces jah escutaram, procura Eric Bibb @youtube
    muito bom esse cara tambem

    Responder

  • alzjr disse em 12/06/2009 | 09:14.

    cara.. alguem me passa o link pra eu baixar.. muito bom isso

    Responder

Comentar

Mas leia antes estas três regras:
  1. O Flavio Lamenza tem sempre razão
  2. Os campos marcados com * são obrigatórios
  3. Em caso de dúvida, ler a regra no 1